sábado, 29 de agosto de 2009

A propósito da solidão


Mas que coisa é afinal a solidão?

Homem algum é uma ilha.

Michel Quoist dizia:

- "Eu sozinho, aborreço-me."

Não fomos feitos para viver isolados. Mas diz-se que só sente solidão quem não se valoriza. Quem não se gosta.

Se pensarmos que as dependências são um mal...

Se pensarmos que só o silêncio é criativo...

Se pensarmos que todas as respostas estão dentro de nós mesmos...

Se pensarmos que nascemos sozinhos e partimos sozinhos...

Até parece que estar só é uma bênção.


Lembro-me de uma senhora que dizia:

-Quando chego a casa, acendo todos os rádios e televisões.

Sinto que esta pessoa não tinha qualquer espécie de vida interior.

De qualquer modo, também os outros nos dão o feed back de nós próprios.

Se por vezes, sentimos solidão, ela revela-se quando estamos impotentes para resolver problemas de saúde e ou outros em que não podemos actuar sem a mão de uma outra pessoa.

..mas na realidade , o silêncio é muito muito importante para avançar no mundo interior.

Tudo temperado: nem demais , nem de menos.

Depois, quando estamos com as pessoas que sintonizam connosco, é a festa da vida, mas...às vezes ficamos tão cansados e esgotados, que até apetece é estar só.

É uma necessidade imperiosa, mesmo para recuperarmos o nosso equilíbrio.

Ficamos esgotados. Chupam a nossa energia tudinha...

Já me aconteceu 2 vezes, pelo menos nos últimos tempos, ficar quase doente: as pessoas falam tanto...exigem tanta atenção, que não dão um pequeno break ao seu interlocutor. Fica-se de rastos...

Bendito o silêncio que é consolo da alma e sintonia com o Alto que nos enche de Paz e Bem Estar...

Aquele que fala comigo em silêncio , respeitando o meu ritmo, entrusado na minha alma, descansa-me.

Aquele que fala sem cessar, cansa a minha a alma, que tal como a música precisa de pausas e silencio para ser bela e harmoniosa.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

dificuldade em colocar comentarios ao blog. Qual a razão?

Bom dia Dra .

Não estou a conseguir colocar o meu comentário ao seu blogue e ao seu comentário.

Deixo aqui desde já o meu comentário na integra e caso consiga pudera coloca-lo no seu blogue.

“Bom dia DRA!!

Sou o "menino" do ACP e mais uma vez aproveito para agradecer todos os elogios que me deu pelo meu profissionalismo...é muito gratificante ser elogiado por alguém que não conhecemos mas que nos transmite uma enorme confiança para continuar a servir todos os interesses e necessidades dos sócios deste enorme e prestigiante clube.

Dou os meus parabéns a esta estimada senhora pela simpatia e humildade que me conseguiu transmitir não só pelas suas palavras ao telefone bem como por este "humano" blogue que alerta para deixarmos de ser egocêntricos e olhar-mos por exemplo para os outros seres a nossa volta.

Um enorme bem haja a esta grande mulher”

Marco Ramos

Apoio ao SócioAutomóvel Club de PortugalRua General Humberto Delgado, 3
2685-340 Prior VelhoT: 707 509 510 / 213 180 286
F: 210 947 120marco.ramos
@acp.ptwww.acp.pt

As vantagens do sono


Há necessidades básicas nas nossas vidas.

A alimentação para o corpo, nem demais , nem de menos.

O afecto para alma.

Note-se por exemplo, as crianças que são mais bem amadas , até apresentam um nivel de inteligência superior...e um comportamento estável.


E esta necesidade de afecto mantém-se por toda a vida.

Os idosos ainda precisam de mais afecto e coitados são aqules que por vezes nem o cheiram...vão para os estaleiros, para os caixotes do lixo dos lares , onde os familiares nunca os visitam sequer...porque estão muito ocupados com as suas diversões ...as suas actividades várias.

Ficam para ali até vir a dama da foice...

Também ninguém os toca porque cheiram a xixi e porque ...porque ...porque têm nojo deles.

Cruel ,mas verdade, meus amigos.

Mas as conversas são como as cerejas e o que queria dizer mesmo, é que o sono é fundmental na vida das pessoas.

A mente serena e tudo em ordem nas nossas vidas, o mínimo da saúde e...uma noite de sono reparador , muda tudo no dia a dia de cada um. Depois o sono tem regras e leis .

As primeirs horas da noite em consonância com o magnetismo do nosso Planeta em que vivemos , são as horas mais importantes.

Quem perde noites consecutivas e depois dorme de diae horas seguidas , não tem o mesmo resultado q do quem com regra, se deita a horas e se levanta bem disposto.

O Povo - que tem um repositório de saber incalculável - lá diz:

Deitar cedo e cedo erguer , dá saúude e faz crescer.


As crianças sobretudo , para o seu sistema nervoso , precisam de horas de sono regulares e tudo com muita ordem.

O barulho excessivo, a claridade, as bebidas excitantes, o stress constante , as guerras e os programas televisivos de violência à noite, meus amigos, destroem a saúde do mais forte.

Enfim, estou muito grata a Deus, porque tenho dormido muito bem como há muito não me acontecia. Grata a Deus e à vida!

Precisamos perder algo, para depois a valorizarmos com alegria....

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Um dia no Banco dos Hospitais da Universidade de Coimbra



Durante a noite senti -me mal.

Solicitei ajuda ao Automóvel Club de Portugal com uma linha de Saude proposta na data de inscrição.

Fui muito bem atendida pela assistente , pelo senhor telefonista, por uma médica que estava de serviço em Lisboa.
Pedi a presença do médico da Unimed, em Coimbra, que tem a seu cargo as urgências do ACP.
Aqui é que as coisas...falharam.
O meu pedido de ajuda foi feito às 2h e 30 da manhã. Hesitei um pouco para chamar o médico , porque me custava estar a incomodar durante a noite, embora tivesse saiba que é um serviço que pago.

Mas a simpática médica de Lisboa, disse-me :
"Talvez seja melhor que o médico vá aí , porque fica mais tranquila."


Ora, o meu filho veio do Porto cerca das três horas da madrugada e por volta das 5h e 30 ainda não tinha vindo o dito médico à minha casa.
URGENCIA?!!!!
Nem pensar.
Era um problema do coração que felizmente se revelou menos grave do que parecia.
E estando eu com o meu filho, de manhã ele levou-me ao Banco dos HUC.
Aqui, fui bem atendida.
Estive lá 5h e 30 minutos.
Fiz eletrocardiograma e análises. Foi um jovem médico que me atendeu - Dr Pedro Andrade - que me viu com todo o cuidado e a quem fiquei muito grata.

Entretanto , pude apreciar muita coisa...
Primeiro, penso e nota-se que há muitas pessoas que aparentemente não estavam tão necessitadas de um serviço de urgência, estavam ali a entupir os serviços.
Havia uma triagem, o que também é importante.
Reparei ainda que o pessoal que recebe os doentes, está sujeito a uma grande pressão e esforço. Tem que estar sempre atento, correcto e pressionado pelas pessoas que entram constantemente.
Na realidade, havia alguns técnicos que eram bem mais gentis do que outros...
Tenho um amiga médica que me disse que na urgência, poderia haver um acompanhante. Quando perguntei ao senhor enfermeiro da triagem , ele disse me que não estava ainda em vigor.
Mas eu acho muito importante ter um acompanhante no meio da tanta solidao e confusao . Ate se fica mais doente e assustado naquele local quando de está sozinho.
De qualquer maneira, quero agradecer publicamente ao medico que me viu nos HUC.


Nota:

Agora fui ao Google e passo a transcrever a notícia do dia 27 julho p.p. apresentada pelo Jornal de Notícias que reza assim:


"
Direito a acompanhante nas Urgências
2009-07-14
Todos os doentes que dêem entrada numa urgência do Serviço Nacional de Saúde passam a ter direito a um acompanhante, que deve ter "informação adequada e em tempo razoável" sobre o paciente.
Publicada hoje, terça-feira, em Diário da República, a Lei n.º 33/2009 da Assembleia da República (AR), "reconhece e garante a todo o cidadão admitido num serviço de urgência do Serviço Nacional de Saúde o direito de acompanhamento por uma pessoa por si indicada".
No momento de admissão num serviço de urgência, o doente deve ser informado deste direito. Quando a situação clínica não permitir ao doente fazer a declaração da sua vontade, os serviços de urgência devem promover esse direito.
A lei interdita, no entanto, a assistência do acompanhante a intervenções cirúrgicas e outros exames ou tratamentos que possam ser prejudicados pela sua presença, excepto se for dada autorização expressa pelo clínico responsável.
De acordo com a legislação, o acompanhante tem direito a "informação adequada e em tempo razoável sobre o doente", nas diferentes fases do atendimento, excepto quando há "indicação expressa em contrário do doente" e "matéria reservada por segredo clínico".
Cabe ao acompanhante comportar-se com "urbanidade" e respeitar e acatar as instruções e indicações dos profissionais de serviço.
No caso de violar estes deveres, o acompanhante pode ser impedido de permanecer junto do doente e ser obrigado a sair do serviço de urgência, podendo ser indicada outra pessoa em sua substituição.
No prazo de um ano, as instituições do SNS que disponham de serviço de urgência devem proceder às alterações necessárias nas instalações, organização e funcionamento dos respectivos serviços de urgência para permitir que os doentes possam usufruir deste direito sem causar qualquer prejuízo ao normal funcionamento daqueles serviços.
"O direito de acompanhamento nos serviços de urgência deve estar consagrado no regulamento da respectiva instituição de saúde, o qual deve definir com clareza e rigor as respectivas normas e condições de aplicação", sublinha a legislação.Nota: consegui transcrição...


"Publicada hoje, terça-feira, em Diário da República, a Lei n.º 33/2009 da Assembleia da República (AR), "reconhece e garante a todo o cidadão admitido num serviço de urgência do Serviço Nacional de Saúde o direito de acompanhamento por uma pessoa por si indicada"
Foto:
autor desconhecido

domingo, 23 de agosto de 2009

De facto só o amor e amizade aquecem o coração


Ontem tive a alegria de receber e estar 2 dias, com um casal amigo que já não via há muito.




É verdade que nós sabemos muitas coisas na cabeça, mas só quando esse conhecimento desce até ao coração, é que entendemos a dimensão das palavras e da vida!


É preciso experimentar esse certeza sem mácula, que somos importante para o outro, para sentir uma sensação especialíssima na alma e no coração, que nada mais nos pode dar.


Anne Franck dizia que somos profundamnete solitários, quando não temos a certeza de sermos parrticularmente importantes para alguém.


Ela tinha toda a razão, aquela menina tão sofrida e tão isolada.


E depois a amizade pode existir até entre uma pessoa e um animal . Aí, a coisa ainda é mais pura!


A amizade não pede nada em troca. Não é possessiva. Nunca morre.

sábado, 22 de agosto de 2009

Viagem ao coração da zona centro


Hoje fiz uma viagem à zona centro interior.

Aquelas montanhas agrestes , montes e vales, montes com arvoredo, outros rapaditos, mas todos encadeados até perder de vista, dão uma impressão que se paira sobre os montes!


Quando regressei , havia um grande incêndio, na serra, que enchia o céu de um fumo negro.

A minha alma chorou e pensei nas plantas , nos animais sacrificados, no susto das pessoas que moram por aqueles montes ao redor daquele local assustador.

Quando era pequenita, morava numa pequena aldeia e então o fogo na montanha , assustava-me muito e tinha medo de dormir...

Perguntava sem cessar:

- Mãe, o fogo chega aqui!

Ela tranquilizava-me carinhosamente, mas eu não conseguia dormir.

Agora penso nos outros que estão por perto destes locais sinistros e assustadores...

Ontem vi na televisão , outro incêndio em Sintra, e via a aflição das pessoas com o fogo junto das suas casas...

Meu Deus, mas a Terra sofre tanto!

Como não há mais amor e mais cuidado com estes fogos?

Será que antigamente havia assim tantos fogos?

Se não havia , qual a razão por que agora há assim estas desgraças?


Havia outra coisa, na aldeia que me fazia sofrer muito.

Era o chiar dos porcos , quando lhe espetavam aquela faca horrrível , de que fugi sempre e não quis ver,mas sabia bem o que faziam ao animal, claro. Horrível !

Ainda hoje , as famílais juntam-se para a festa da matança do porco.
Eu fugiria e nunca estaria numa coisa tão dolorosa. Qual festa!

Que bárbaros somos...



Nota:

Quero pedir a Nenita, que me diga quem é.

Deixou-me um comentário da Néné , nascida em 29 de Julho de 1965.


A 1.ªcoisa, sem querer , apaguei a msg linda que adorei e agradeço e me tinha deixado no blog.

Peço muito que me escreva de novo e me diga quem é pf , pq não sei quem

é.
Meu endereço linmare@edicomail.net

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Mais um momento de comunhão que partilho com meus amigos!


É ELE



É Ele que me beija

na brisa do amanhecer.

É Ele que faz o sol brilhar,

que pinta o céu ao anoitecer...


É Ele que acende as estrelas

e as faz luzir.

Que faz as crianças cantar e saltar.

É Ele dentro de mim a sorrir.


Ele enche de cor outonal

- amarelo, castanho, bordeaux -

as vinhas de Portugal.


É Ele afinal, que dentro de mim

floresce no meu jardim

e faz tudo aquilo que eu sou!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Hoje ocorreu me um pensamento que quero partilhar


Quando vou no meu carro, ou faço oração pelas automobilistas que cruzo no caminho, ou fico muito atenta à vida à minha volta, ou aproveito para fazer uma reflexão. Também ligo o rádio ,mas raramente.

Gosto muito de deixar passar as pessoas, sem prioridade, que estão numa fila ao lado para os deixarem entrar, porque raramente me deixam passar quando espero essa oportunidade.

Acho que as pessoas ficam tão felizes que até sorriem por vezes.

Uma vez conheci um amigo, um admirador na estrada.

Tivemos um encontro posterior e até foi interessante conhecer o senhor a quem pude passar uma mensagenzinha...

Mas enfim , hoje ia na estrada e pensava:

- Não há mesmo razão para se desprezar um idoso. Quem for inteligente, tem mesmo um atitude diferente.

Um idoso transporta consigo , muitas vezes, uma 'biblioteca', em saber vivido e experimentado , que livro algum pode ensinar.

Um idoso tem menos energia física ,mas pode ter uma força espiritual notável , dada pela sua vivência e opções feitas pelo amor, que jovem algum ainda teve tempo de ser provado e ter vivenciado.

De resto a convivência dos netos com os Avós , dão-lhe aos mias pequeninos noções preciosoas, uma certeza das suas raizes.

Dão -lhe uma dignidade, uma segurança e uma força que alguém outrém não tem possibilidade de passar à criança ou ao jovem.

É a falta de identidade que muitas vezes leva aos desacatos e até ao crime, por falta de vergonha e de valores pessoais passados pelos ancestrais.

Portanto aqueles que respeitam e prezam os mais velhos, os maiores ( como dizem os espanhóis), só têm a ganhar. Eles e os seus filhos, que amanhã os respeitarão muito mais facilmente.

Quando eu trabalhava no Ministério da Edução, onde estive destacada durante 10 anos, lembro-me de termos falado no desejo de implementação no nosso País de um projecto bem interessante.

As famílias , por vezes até carenciadas ou no desemprego, ( e agora isso não falta...), inscreviam-se e recebiam em suas casas, idosos que vivendo sozinhos , davam toda ou parte da sua reforma e sendo tratados com carinho e integrados na familia, sob vigilância da segurança social que por vezes até pagava também no caso mais pobres, tornavam a sociedade mais humana, sem horror à velhice por que se fugia deste modo, no final da sua vida tantas vezes de trabalho e sacrifício, fugia-se assim dessa praga horrível, que são os estaleiros para velhos, que por vezes até são incendiados.

Lembram- se na Rússia e noutros locais quantas vezes isso já aconteceu? Eu não sei a razão ,mas sei que a sociedade sente que velho dá trabalho e já não interessa. ..

É como dizia a pequenita cigana da Avó, que gritava e que não se queria dar à faca...por ser idosa e ser costume eliminarem os velhos...

Bom ,então as próprias famílias , podiam organizar-se e integrar os seus idosos no seu seio e certamente os seus rendimentos também aumentariam.

Tem que haver contudo o sentido de família, bondade e generosidade,mas garanto-vos que é compensador.
Eu sou filha única e meus Pais sempre tiveram um lugar na minha casa, na minha vida!

Nem a terra me comia, se metia meus Pais numa prisão - sabe -se lá como seriam tratados, - depois de uma vida de trabalho e quando precisavam mais de amor e atenção!

Meus filhos assistiram , participaram e beneficiaram desta presença tão valorosa.

Resta agora saber , se nas suas uniões, deram com alguém que tenha tido as mesmas experiências...não sei. Mas tenho muita , muita pena....

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Gostava mudar a minha foto do blog e não sei...


Gostava colocar esta foto no meu perfil ,mas não sei como fazer...
Há por ai alguém que me possa dar uma sugestão?


Mt obrigada


Lindamar


Nota: Esta era a foto que queria no meu blog.

Este é o sítio onde mais gosto de estar na minha cidade...de Coimbra em Portugal

Será que o silêncio em demasia asfixia a alma?

GRITO!


Quando se passa uma vida inteira a pensar no conforto, no bem dos outros, a cuidar velhos e novos da família, e depois se fica num canto, como um estorvo, sem ninguém por perto, porque já não prestamos para nada e só podemos precisar de um pouco de atenção...


E pergunta-se - que ainda tem a possibilidade de pensar...- que mal se fez à vida , para a vida nos fazer tão mal...


Como um balão de oxigénio, recorre-se a filosofias de desapego, de karmas, de sei lá o quê mais .
O desespero , a impotência, a depressão, o vazio...são o que resta.


..e até temos medo de incomodar os outros com a nossa dor.
O silêncio é tudo o que resta...

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Momento que vivi há muito e que apenas hoje transcrevo


MOMENTO



Iniciei uma caminhada
Na longa estrada
Que é a vida.
Estava só. Nua…Perdida.
Desgrenhada.
Na encruzilhada
Não sabia para onde seguir.
De repente,
Na curva apertada,
Mão amiga. Lisa. Aveludada
Estendeu-se para mim.
Desconfiada, quis continuar
Sem abrandar a caminhada.
Mas reparei que aquela mão
Era um abraço . Um coração
Com muito espaço!
Olhei para trás
Sem parar.
Tive medo
Quis continuar.
Mas aquela força era mais forte
Fez-me parar
Atraiu minha’alma,
Bússola- frémita
Buscando o norte sem nunca parar!
Quando cheguei
Reparei
Vi aquele ser
Era só luz - era Jesus
No corpo amigo do irmão sol
Feito farol para me guiar.

Que bem que fiz
Ter recuado.
Hoje somos um só
Feitos pão abençoado!
Matamos fome e sede ao desprezado
Acendemos estrelas na noite escura
No Verão ardente somos s frescura
Na desgraça
Presente
Luz e amor para toda a gente.

Em nosso peito sempre mais forte
Abrigo
Fonte
Suporte
Para o mendigo que como nós,
Não tinha abrigo
Não tinha norte,
Somos imagem do esplendor
Firme coragem
Terno amor
Para quem passa
Fruto e flor dum germe novo
Novo plano
E uma nova raça…

domingo, 16 de agosto de 2009

Coimbra está acolhedora á noite...


AS chamadas "Docas" ,em Coimbra, sáo umspaçosimpático junto ao Rio.

À noite, quando do chão ainda sobe um calor bem difícil de suportar, aquele espaço ali junto ao rio, é um lugar afgradável para retemperar forças e preparar uma noite de descanso mais agradável.


Não lhes aconteça é como há dias nos aconteceu.

Acabávamos de chegar do nosso trabalho de campo de fotografia . Tínhamos deixado os nossos carras ali no parque verde.

De repente, chega-se um rapazinho dos seus 20 anos, muito bem arranjado que chorando, nos pedia ajuda, porque tinha vindo de Viana do Castelo para responder a um anúncio e a máquina tinha-lhe engolido o cartão de multibanco.

Queria voltar para casa e não tinha meios. Se podíamos ajudar.

Imediatamente, cada um de nós , deu 5 euros e o rapazinho ficou com 40 euros, feliz e contente.

Ficámos desconfiados , no final , porque queríamos ajudar até ao fim e levá-lo à Estaçao Velha, mas ele não quis.

Pediu o númrtp de fp one a um de nós.para devolver o dinheiro ,mas escapou -lhe fingiu apenas que tomava nota. Uma das pessoas notou também isso.

Bom, mais uma vez a boa vontade de algumas pessoas foi lograda.

Talvez para a próxima, alguém que realmente precise e já não vai ter ajuda.

A mim av conteceu-me uma vez , ia eu com meu filho junto do picadeiro à beira mar em Espinho e porque havia muito trânsito e fila ia muitoi lentamente, meui filho disse-me:

-Mãmã gostas de andar . Sai e depois apanho-te à frente.


Saí à pressa para não incomodar os outros automobilistas. Naquela saída rápida, deixei a carteira e nem me lembrei que o telefone também estava lá dentro. De resto estava certa que à frente, apanharia de novo, o carro o meu filho.

Acontece que tudo se complicou.

Perdemo-nos um do outro.

Fui-me pôr no final da ponte do lado do Castelo do Queijo, pensando que isso facilitaria o nosso encontro. Que aí ele passaria e me veria.

Na verdade, fiquei ali imenso tempo , mas ele não passava.

Enquanto ali estava, aproveitei para observar a reacção das pessoas que me olhavam.

Eu estava vestida com um fato de cabedal. Não estava mal de todo.

As senhoras de barço dado com os manridos que pasavam, viravam -me um olhar de crítica e maus pensamentos...Os homens olhavam de solaio, talvez com alguma curiosidade.

Que estaria ali a fazer aquela criatura, a olhar para a estrada?

A certa altura, passaram uns senhores de idade com uma pastinha sob o braço, que me pareceram talvez de algum grupo religioso e talvez mais dosponíveis para me ajudar.

Então dirigi-me a eles e pedi para me deixarem telefonar a meu filho de quem me perdera.

Os senhores mal me olharam e foram sempre andando, também talvez desconfiando do que lhes dizia, um deles puxou de uma moeda de 50 cêntimos e deu-me.

Fiquei assim sem jeito e...agradeci.

Mas fiquei a pensar como é que havia de fazer para sair dali e da situação.

Entretanto reflectia sobre o facto de não ter um tostão no bolso, não ter um telefone, não ter um documento, não ter nada e ainda por cima ser mal julgada sem se pode defender.

Penso que foi isso que a mim me levou a intervir pelo tal menino do Parque Verde que nos vigarizou...

É uma sensação pouco agradável, confesso.

Mais à frente, ao tentar usar uma cabine telefónica, os tais 50 cêntimos não davam para a chamada.

Passava um casal e expliquei. A Senhora olhou-me de lado. Deu um puxão ao braço do marido e nem me respondeu...

Fui então até um cafezinho que havia no final da Avenida da Boavista e pedi o favor de me deixar telefonar .

Ficaria aí esperando o meu Filho que viria e pagaria!

Quando acabei de falar, o rapaz disse-me:

- A chamada já está paga.

Surpreendida, perguntei:

-Como?

-Estava aqui um senhor e pagou.

- Mas onde está o senhor , porque quero pagar-lhe?

-Não sei . Talvez já tivesse saído.

- ...

Entretando, felizmente, chegava o meu Filho!

Tudo se esclareceu. Ele agradeceu .

..mas na realidade foi uma grande lição, sob vários aspectos.

sábado, 15 de agosto de 2009

!5 de Agosto comemora-se a Assunção de Nossa Senhora




Quando penso o quanto amo meus Filhos, sinto mais intensa a sintonia com a Mãe de Jesus Cristo, ao ver e sentir o sofrimento de seu amado Filho!


Ele que só anunciara a Paz, o Amor, o Perdão!


Ele que passara a sua vida curando e vivenciando o Amor!




Mas de facto, há uma parcela que só destrói. E sempre foi assim, infelizmente.


Que só se compraz com o mal que faz.


O orgulho, a destruição, a falsidade, a mentira , o poder , o ódio, a traição é a única coisa para que vivem.




Ora vindo Alguém que anunciava um reino ao contrário, além de tudo um reino que transcendia a vida na Terra e se prolonga pela eternidade, certamente que incomodava e irritava os senhores do poder.


Havia que tentar calar aquela voz incómoda.


Além disso, Jesus Cristo proclamava-se o Filho de DEUS!


Assim se compreende que o flagelassem , martirizassem e consumissem seu ódio, acabando por O eliminar fisicamente, depois do máximo de humilhação, cuspindo-lLhe, ponde-Lhe uma coroa de espinhos, batendo-Lhe, pregando-O numa Cruz e ainda no final com uma lança furarem mais uma vez o Seu coração!




Quem é Mãe, pode entender a dor que isto nos causaria se víssemos fazer isto ao nosso querido Filho!


E sempre o silêncio de MARIA, aquela mãe tão especial , disponivel, aberta, atenta, doce e magoada, acolhendo Tudo o que vinha a ela, do Céu.




ÁS vezes penso que Ela é mediadora e atenta aos seus Filhos na Terra quando se manisfesta aqui e ali, e dá sugestões para que o mundo se mude e equilibre para que não soframos todos e cada vez mais .


As mães sofrem sempre com a dor dos seus filhos.




É como eu disse ontem, no meu blog: só evoluimos pelo amor e ou pela dor.




Mas este dia 15 de Agosto , é também importante para mim ,porque a minha Mãe me disse, que tinha sido neste dia , pelas 15h ou 15h e 30, que eu tinha começado a existir.


E depois de nove meses, pelas 15h ou 15h e 30, três dias antes, em 12 de Maio,eu vinha a este plano, bem mal por acaso , segundo me disseram.


Mas se escapei , é porque tenho muito que fazer! E estou bem atenta a isso...




Reparo que a vida me fez cruzar com alguém, que hoje também tem o seu aniversário.


É uma colega do colégio, a Teresinha , doce e delicada.


Para ela desejo, que todos os seus sonhos se realizem , conforme ja tive ocasião de me expressar.




Reparo então que em Portugal , hoje se comemora em Feriado Nacional, as festas de procissão e bênçao de ANIMAIS em Janas, ainda com festas em honra de Nossa Senhora, em Olivença e Sernancelhe - Nossa Senhora da Lapa.




Oxalá Nossa senhora possa ser o símbolo de bondade para tornar as pessoas mais respeitosas e gentis para com os animais, coisa que ainda está muito longe de ser compreendida e realizado entre nós.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

O sofrimento é o termómetro do amor!


Hoje , num momento de silêncio e serenidade, veio-me este pensamento:


se só evoluimos pelo amor e pela dor, então o sofrimento só pode ser o termómetro do amor...

Não há outra saída!

Ou amamos ou sofremos.

E épor isso que é feliz aquele que ensina e partilha o que sabe.

É feliz o que aprende aquilo que ensina. Também penso que ninguém ensina nada a ninguém: apenas ajudamos os outros na autodescoberta e no recordar do que já sabemos desde toda a eternidade.

Há que querer e deixar cair as barreiras. A abertura é o caminho.

Portanto se não queremos sofrer, temos que amar.

E como é que se ama e a quem é que se ama?

Ama-se fazendo ao outro, o que gostávamos que nos fizessem a nós. Amar como Ele nos amou...

Amamo-nos a nós mesmos, para poder amar os outros. Quem não se ama a si mesmo , também não pode amar os outros.

Depois é muito importante estar certo, que não é fora ,mas no fundo de nós mesmo que existe a VIDA , A GRANDE VIDA e que é ela que dá sentido a tudo que nos rodeia A vida é de dentro para fora e nunca o contrário

Às vezes até temos medo de estar vivos...






Felizmente que hoje há mais informaçãopara não se meter medo às crianças. Considero isso um verdadeirto crime. Mesmo quando não devo, se ouço fazer isso ao meu lado, não aguento e digo suavemente:




- A mãmã está a brincar. Não há medos...etc.




Corro alguns riscos, mas não aguento.




Eu quando era criança, meteram me tantos medos, que tenho passado a vida numa prisão e a tentar sair dela, com algum sofrimento até projecção física.




Os medos , as aflições, a ansiedade e o stress produzem doença na supra renal que controla depois a pressão arterial...etc.




Mas o que eu queria dizer, é que o medo da morte ainda não o venci.




Se Deus me dissesse agora:




-Estás preparada para a grande viagem ?




Eu ficava assustada. Parece que ainda tenho muitas coisas para melhorar.




Depois lembro-me da história do lenhador que se arrastava sob o feixe, enterrado na neve, a morte veio e ele suplicou-lhe;




- Só mais um pouco. Não me leves já!




Por isso estar vivo é um risco e simultaneamente uma maravilha. Um privilégio a agradecer com muita gratidão.




Viver cada segundo com alegria, gratidão ,intensidade e coerência, com aquela certeza e aquela paz que se voltasse para trás , se faria tudo igualzinho.








Peço muitas vezes ao meu Deus interior que me ensine, me inspire e me guie , para viver como deve ser para mim mesma, o que é diferente de todos os outros, pois cada plano de vida é sempre independente do do outros.




Ultimamente gosto de star no meu canto, comigo mesma. Parece que a vida me passa por baixo , como se eu estivesse numa varanda, olhando o rio passar.




Vejo as pessoas muito atarefadas, esfalfadas de todo, a corrrer correr sem saber para onde correm...




Vejo os dias passando vertiginosamente.




Vejo pessoas saudáveis,pacatas , de repente partem...




Vejo outras muito presumidas, cheias do seu ego, no seu castelo, fechadas, convictas de tudo o que vivem, sem nunca mudar um milímitro, rindo na sua ignorância, do que não conhecem convencidas que os outros são uns coitadinhos...




Mas se eu lhes pudesse segredar e dizer que a vida é como um rio fluindo e que estar aberto à mudança, à escuta de si próprio e do outro, é também um caminho de respeito e amor por si mesmo e pelo semalhante.




Infelizmente as portas estão fechadas a sete chaves. As barreiras são intransponíveis pela liberdade de cada um, que assim decide.




Que ao menos a Luz divina penetre suas vidas sem que seja necessário o sofrimento para evoluirem.




Só evoluimos pelo amor e pelo sofrimneto, estou certa.




Por isso tudo o que vem a nós , vem por bem.




O bem já traz em si as premissas da alegria e o que é menos bom , ainda assim, traz em si a semnte da mudança , da aceitação e do progresso.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Ontem fui-me reinscrever no Automóvel Clube de PORTUGAL


Isto não é publicidade, mas apenas uma reflexão que partilho com os meus amigos.

Em tempos, pertenci ao ACP ,mas parecia-me que não estava a ser rentável e também porque estive fora do País.

Agora que a vida vai avançando e ficamos mais frágeis e mais sós, pareceu-me que ter um médico permanente, aconselhamento, assitência em viagem e muitas outras promessas , que isso poderia ser imprescindível neste contexto em que me encontro.

Já estão pagas as quotas por um ano . O atendimento foi excelente e o resto espero que também o seja.


Ultimamente, reparo que as companhias de seguros, e outros serviços oferecidos por quantias bem altas ( estive um ano num serviço que me prometia seguro de saúde e muitas outras vantagens. Paguei 1.500 euros por um ano e só tive desgostos e chatices, até que me vi obrigada a desistir para não ficar mais doente...)

Assim agora o ACP é mais uma promessa que espero corresponda às minhas necessidades, cumprindo eu também os meus deveres.

Parece-me algo muito simpático.Ainda estou a estudar as suas ofertas, senão passam as oportunidades e nem beneficio daquilo a que tenho direito.

A ignorância da Lei não aproveita a ninguém e neste caso , não conhecendo eu as minhas vantagens, passa-se o mesmo.Ninguém vai adivinhar aquilo que necessito.

Nota-se contudo, alguma preocupação nas empresas, de bem servir.

Ás vezes ou por competição , outras porque agora se pode publicitar os descontentamentos e desconcertos que ocorrrem. Isso não agrada muito.

Vamos lá então a ver se resolvo alguns dos meus percalços com a ajudo do ACP.

Oxalá que não precise de os incomodar. Isso só é bom para todos nós.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

O calor excessivo até assusta...


Lembro-me quando era miuda, das estações do ano serem todas muito certinhas.

Agora há um desconcerto que até assusta!

Há uns anos, vi Coimbra coberta de neve, como nunca mais aconteceu...

Há países que se cobrem de neve.

Eu não gosto muito disso. Parece que me sinto asfixiada e que não há para onde fugir...Tudo é branco e cheio de neve à nossa volta.

Mas também este calor , como hoje até faz medo. Falta o ar.

As pessoas que sofrem do coração, então têm que se proteger desta caloraça.

Em medicina tradicional chinesa, que já cursei, justamente o calor associa-se às doenças cardíacas.


Li há tempos na Revista VISÃO , um artigo que falava do degelo a longo prazo , devido ao aquecimento excessivo da Terra.

O mar sairia do seu leito e tudo seria inundado.

O Algarve era todo coberto pelo mar

E da Figueira da Foz, o mar viria até Coimbra ,que também ainda ficaria coberta nas partes mais baixas.

Mas o Homem está atento a todas estas mudanças e tem possibilidade de mudar muita coisa. Os nossos vindouros que se acautelem e que respeitem a Terra se querem que ela os possa acolher com bem estar e temperaturas amenas.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Ninguém pode ter Esperança se não tiver Fé!


Hoje mais do que nunca, acredito que nada vem a nós por acaso e que as dificuldades chegam para afinar a nossa consciência.

Esta noite não conseguia descansar e fui ler a vida de Jesus Cristo.

Comove-me sempre a sua doçura e bondade, mas abrindo no sítio certo , tive mais um avisozinho:

"Não julgueis para não serdes julgados".

Olha que lindo e que certo.

Sem querer, formamos logo os nossos juízos sobre as pessoas que cruzamos. E para quê?

Mas somos mesmo assim. Então a tolerância , a bondade, e saber que todos somos diferentes, ajuda um pouco a não acusar o outro.

Depois , outra passagem me comoveu.

Já a li muitas vezes, mas nem sempre ela me toca de modo tão especial.

"Quem me ama, cumpre os meus mandamentos. Então Eu e meu Pai faremos nele nossa morada".

Fantástico.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Feira Medieval em Santa Maria da Feira




Fui com uma minha amiga a Santa maria da Feira para apreciar a Feira Medieval.
Não me lembro de ter ido alguma vez a esta localidade.
Tudo muito organizado, um lindo castelo lá no alto , bastante verdura, lindas vivendas e ...um dia de calor de estoirar.
O coração não gosta nada de calor e o meu até se ressentiu...
De qualquer modo , também é preciso dizer que a subida para o castelo, é ladeada por árvores gigantes , frondosas, de farta ramaria.

Muita , muita gente de uma região povoada tinha-se deslocado àquela Feira Medieval.
A minha amiga e eu, sentámo-nos a ver as o desfile de gentes variadas passeando.
Havia um ar animado no ar. Havia bastantes estrangeiros e muitas tendas espanholas.
Era interessante notar o espaço ocupado pela magia. Pedras, feitiços, ervas, etc - talvez mesmo, resquícios medievais.
Também 'os comes e bebes' tinham um espaço imenso ocupado e havia dinheiro para comer , beber, andar de charrette de cavalos, porque toda a gente se sentava alegremente comendo e conversando com animação.


Escusado será dizer que não havia lugar para estacionar, senão a léguas de distância . Tudo estava a abarrotar de gente por todo o lado.
Havia até o porco no espeto, mesmo ali à beira dos passantes, o que aguçava o apetite aos clientes que faziam fila para serem atendidos.
O negócio dava para todos.
A doçaria e as especialidades regionais da Guarda - queijos, presuntos, enchidos - também estavam bem representadas!

Várias regiões estavam reresentadas.

As tendas espanholas com especiarias , louças, enchiam a Feira de um chilrerar estridente da passarada, conseguido através do velho e conhecido pássaro em barro, cheio de água.

Uma zona de árabes e indianos ocupava uma das ruas largas, ladeando com tendas de artigos vários, do cimo ao fundo. Havia para todos os gostos . Para todas as bolsas.
Todas as crianças exibiam as suas espadas e escudos medievais, pois muitos artesãos tinham investido nestes artigos, condizentes com o assunto da Feira Medieval.
Também escutávamos gaiteiros e alguma música medieval por entre a voz insistente e contínua de uma senhora que nunca se calava , mandando retirar automóveis mal estacionados.

A moda pegara e toda a gente - jovens e menos jovens - traziam coroas de flores artificiais nas cabeças.
DE longe em longe, cruzávamos com um soldado vestido e armado, um cruzado, uma donzela de vestido comprido, rigorosamente caracterizados segundo a época medieval.
No final , havia um cortejo medieval que nós esperámos religiosamente. Só que nos disseram que o mesmo passaria em determinado lugar e por mais que esperássemos, nunca vimos nada. Já tinha acontecido noutro local.


De qualquer modo foi engraçado ver o povo que diverte-se com simplicidade.
Ainda ouvi um comentário de um jovem, já de saída:
- Gostei. Comemos bem. Passeámos e divertime-me !

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

O poder da oração é tal que move montanhas!


Sabe-se que nos bairros mais violentos, quando se formam grupos de oração , as coisas mudam completamente e a violência se esbate.
Aliás, são feitas experiências com grupos de doentes. Naqueles que aderiram à oração, a saúde retorna mais fácil e rapidamente.

As Selecções do READER'S DIGEST trazem um artigo documentado que se intitula:
A ORAÇÂO CURA! onde se explica tudo sobre este assunto.

Quando a mente se acalma e se escuta com serenidade a vida interior, têm-se as respostas necessárias que só próprio conhece, e que são aquelas que precisamos escutar, para resolução de tudo o que nos aflige ou nos poderá indicar o nosso caminho para sermos mais felizes.
Orar é falar com DEUS!
Nesta vibração tudo se harmoniza dentro e fora de nós.
Se estás triste, ora.
Se estás alegre, ora e agradece.
Se estás só, ora.
A oraçaão é sem ritual. Só necessita da alma se recolher e escutar.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Desolada com a resolução do blog...será que alguém pode ajudar?


´Ha já dias que deixei de poder controlar o tamnaho da letra do blog, a cor das letras que escolhia sempre de acordo com o assunto...

Também não posso incluir fotos , senão de vez em quando...
E quando estou a escrever, aprecem uns caracteres dificeis de entender , como se fossem virus, que sei que não podem ser...

Alem de tudo não há nenhum serviço a quem se recorra, para perguntar como vencer estas dificuldades.
Também deixei de poder contactar com os blogs que têm as minhas preferências
Sera que alguem sabe ou pode deixar algum comentario?
O meu email é
linmare@clix. pt
Muito obrigada pela ajuda possível

Ninguém poderá entender Garcia Lorca , quando ele diz...VERDE QUE TE QUIERO VERDE...


...senão quando se viaja no Norte de Portugal , no Minho concretamnete!
Meus amigos, nesta época do ano, o Minho está tão verde, que nos esquecemos que pode existir outra cor além do verde e do azul do céu...
Um mar de verde se estende para onde quer que olhes.
Apenas o casario moderno corta a monotonia da cor verde.
Mesmo nas cidades, há imenso verde nos jardins cuidados.
Em Guimarães, uns velhotes que se juntam por ali, nos dias mais quentes , para gozar o presente do verde num jardim frondoso e fechado, quase choravam impotentes, porque diziam que os senhores poderosos, queriam matar o jardim.
Matar o jardim para quê? - perguntei
-Para fazer passar uma estrada, minha senhora.
E olhe , há duas estradas . Aqui uma do lado de cima e outra do lado debaixo do jardim
Nunca se pensou que algum dia , o jardim omde brincámos quando éramos crianças, pudesse ser assim destruido de repente.

Virei-me eu triste também , porque aquelas lindas e frondosos arvores tão grandes e tão antigas , estão à mercê desses senhores que não percebem nada do que é beleza e património, desculpem!

Achei interessante , as grandes pracetas amplas da cidade de Guimarães.
Lembrou-me muito a cidade de Alberca, em Espanha, na fronteira com a Guarda.
Também achei curioso, como é que num dia de semana, as espalanadas em pleno dia, estão a abarrotar.
Tive um aluno japonês , na Universidade, que me perguntava sempre surpreendido:
- Como é possível , durante o dia, tanto português ter disponibilidade para estar no café , na esplanda...
Também não sei.
Talvez estivessem em férias... todo o ano!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Estou a ter problemas no blog e não percebo a razão..Aliás mudaram as condições para o compor.Pq?.


Ja hoje e ontem publiquei, um artigo que falava da tristeza que senti por ver incendiar corpos de pessoas indefesas e vivas!
Passava-se não sei onde ,mas sei que eram homens África que faziam isso a seus irmãos de raça.
Recordei como outrora, foram também eles que venderam seus irmãos para a escravatura. Lembro me de ter referifdo que justamente Castro Alves , no seu poema O NAVIO NEGREIRO falava do horror que foram essas acções praticadas contra seres humanos indefesos-
REcordava até, aquela porta em Dakar, por onde saiam os seres que iam ser escravizados, vindos de Àfrica e vendidos pelos seus irmãos
Era isso que eu sinto que não se pode repetir o mesmo em pleno século XXI
O mesmo com a Inquisição, naturalmete recordando.
Pedia a quem estivesse em condições de o fazer, que não deixasse de o fazer.
Esse artigo do meu blog desapareceu e não percebo onde está...nem a razãode ter desaparecido.
Estava também uma foto de uma amiga, que ja inseri por 2 vezes e nunca aparece!
Qual a razão? se alguém souber, por favor, digam-me ...

sábado, 1 de agosto de 2009

O espírito de Deus sopra onde quer e como quer

Muitos são chamados , mas poucos são escolhidos.
Cá por mim, penso e sinto que isso depende também da disponibilidade e abertura de cada um de nós.
O rapaz rico que um dia procurou Jesus e Lhe perguntou o que havia de fazer para salvar a sua alma, retirou-se triste porque Jesus lhe disse:
-Vai e vende tudo e que tens e segue-me.
Há quem diga por vezes:
- Ah ! É tão lindo e é Padre.
Como se Deus só tivesse que ficar com os feios.
Ora isto hoje é para lhes falar da Paula Raposo Esteves!
Uma mulher bonita, com uma bela família, com uma profissão interessante, com status social optimo, com saúde...Afinal tudo oque se busca neste plano material.
Mas a Paula escutou o apelo da sua alma!
A Paula sentiu que precisava de algo mais, para dar um sentido de eternidade à sua vida.
..e por isso Deus semeia luz na sua alma e ela generosamente partilha-a ao psssar neste neste palno.
A Paula com uma simplicidade impressionante, diz como teve vontade escrever.
De como nasceu o seu livro: FAÇA FAVOR DE SER FELIZ!
Uma amiga estava triste , porque seu pai partira...
Começou por lhe escrever um bilhetinho que depois se transformou e fez nascer este livro e certemente muitos outros.
No seu lançamento, os livros esgotaram. Os amigos encheram a sala da FNAC que foi pequena para acolher a todos nós.
Quem quiser adquirir o livro pode fazê-lo, porque é muito fácil:
FAÇA FAVOR DE SER FELIZ
Ao autora: Paula Raposo Esteves
Ed. Ponto e Virgula.
Dedico este espaço do meu blog à Paula , porque a LUZ que partilha, está nela e sua amizade e carinho me tocou.
Parabéns à Paula e aos seus.
Nota: Falta a foto que virá a seguir