terça-feira, 23 de junho de 2009

lucinda-umaponteparoinfinito

Ando por aqui a ver ate onde vou...

lucinda- Uma ponte para o Infinito

Ola, meus an migos!
Vamos começar pelas palvras e vamos até ao infinito!
Quem quiser vir comigo ,deixe os seus comentarios.
Lucinda Ferreira

Palavras Mágicas
A palavra é luz!
A palavra tem um poder imenso. Uma energia infinita.
Nela está contida uma força oculta. Misteriosa. Que nem sequer podemos imaginar!
Tudo que existe e nos rodeia nasceu inicialmente na mente, mas sem a palavra não teria expressão. O homem sonha e a palavra acontece.
A palavra é como um tiro. Depois de pronunciada, jamais pode ser detida. É como um pássaro que voa e se perde no horizonte.
Tem repercussões por toda a eternidade. Fica impressa no éter que nos rodeia. Até ao infinito. Nada do que se diz é em vão.
Daí a necessidade de reflectirmos, antes de a lançar no Universo.
Com a palavra se constrói a paz .
Se faz a guerra.
Dita no momento. À pessoa certa. Pela correcta razão, a palavra é o instrumento mais adequado na ajuda fraterna para a Grande Construção!
Ela incentiva. Dá coragem. Eleva. Ajuda. Promove o crescimento de ambas as partes: de quem as pronuncia e de quem as escuta. Gera felicidade.
Pode também ter um efeito desastroso. Pernicioso como um veneno mortal.
Há palavras que nunca esquecemos. Ficam gravadas para sempre, dentro de cada um de nós. Elas nos guiam ao longo da caminhada.
Daí a necessidade de as usarmos com correcção. Responsabilidade.
A palavra é um privilégio dos humanos que temos de agradecer.
Quando deparamos com um animal muito dedicado e inteligente até dizemos:
‘Coitado. Só lhe falta falar.’
A verdade é que a fala foi concedida apenas ao homem, como instrumento da sua realização e não a outros seres vivos. Convém ser usada em seu proveito e não para o condenar, quando pronunciada indevidamente.
Se ela nos foi emprestada, é para fazermos dela bom uso e para agradecermos!
O papagaio repete palavras, mas vazias de sentido.
Palavras vãs para que servem?
Usar a suprema faculdade de exprimir a sua alma - pensamentos, sentimentos, emoções – através da palavra, responsabiliza-nos na construção de um mundo melhor. Ou não?
Cada vez que se perde a oportunidade de expressarmos um incentivo. Uma ajuda. Uma acção fraterna, perdemos um tempo que nunca mais retorna.
De facto o Grande Arquitecto, Deus não nos fala com palavras, para que possamos escutá-Lo com os nossos ouvidos físicos (pelo menos a maioria das pessoas), mas tudo à nossa volta, fala dessa Grande Vida!
A força da palavra é sem dúvida um dos maiores dons que foi concedido ao ser humano.
È por isso que nesta curta reflexão, eu emito. O leitor capta. Acolhe.
Semear a luz. A alegria num encontro de palavras amigas. Sentidas. Oportunas. É o que me proponho fazer, nesta ocasião.
Cada um usará certamente esta possibilidade, para seu enriquecimento pessoal e do mundo em que se integra. Depois, irá ainda passando a palavra ao outro, em cadeia e sem reservas.
Aumentará sem dúvida esta dádiva que assim se desmultiplica.
Só quem perdeu a possibilidade de se expressar pela palavra, a valoriza devidamente. Será?
A palavra é música suave. Estridente. Harmoniosa. Desafinada. Atraente. Repulsiva. Inesquecível que cada um de nós colhe e lança no Universo, à sua volta.
Sentimo-nos bem quando criamos harmonia.
A palavra exprime uma realidade viva. Pulsante. Permanente. Escondida no mais secreto do nosso ser.
Quem não quer atrair nos seus contactos, um ‘executante’ exímio para sua música?
Então há que emitir sons – palavras - à altura daquele. As vibrações atraem-se, quando na mesma frequência.
Não serão estridências ou desarmonias o nosso melhor, mas um canto de sereia (no melhor sentido) cheio de doçura. Verdade. Amor incondicional. Isso faz a diferença à nossa volta, em cada lugar e momento em que nos encontramos em relação com os outros.
À PALAVRA rendemos o nosso preito e gratidão. Ela nos torna reis. Rainhas. Princesas. Príncipes da comunicação pela música. Beleza. Riqueza que encerram essas mesmas palavras.
Não desperdice jamais as suas palavras. Elas são uma das grandes riquezas da sua vida.
Utilize-as sempre com alegria. Entusiasmo. Responsabilidade.
Lucinda Ferreira
linmare@edicomail.net