sexta-feira, 24 de julho de 2009

Mais um foto que vos ofereço com amor


Quem poderá fazer uma flor tão bonita?
Mesmo que ela seja muito perfeita, a verdade é que não tem vida como esta.
Hoje, ofereço esta foto aos meus amigos que me visitem no meu blog.

Ja agora aproveito para lhes desejar um feliz fim de semana e ouçam o meu programa no 98,4 , no Radio Clube Portugues, em tempo de despedida para férias...no domingo das 13h as 15h , pois também foi feito a pensar em vos.
Posted by Picasa

Ontem encerrámos o curso de fotografia que organizei nos Bombeiros Voluntário´s de Coimbra


Nas minhas actividades como vice presidente dos Bombeiros Voluntários de Coimbra, organizei mais um curso de fotografia que teve início em Março ,e terminou ontem.
Em Janeiro, retomaremos , se Deus quiser, de modo que se alguém estiver interessado , pode comunicar connosco.

Mas no fim de tudo isto, surge-me esta reflexão:
Como um mesmo objectivo pode unir as pessoas e até criar laços entre elas.

O nosso grupo era muito heterogéneo, pois tinha 3 médicas, 2 engenheiros, técnicos superiores, 1 enfermeira, uma técnica de farmácia, 3 jovens ligadas a técnicas de comunicação, enfim interesses diversificados.
As idades também variavam entre os ...entas e os intas...O nosso benjamim, um princepazinho, era um dos melhores alunos nesta matéria de fotografia.
A realidade é que cada um de nós sentia, que embora terminasse este encontro , nós continuávamos unidos e estaremos em contacto para sempre(?).
Na verdade, quem se encontra de verdade, nunca mais se perde.
Se se perde, é porque nunca se encontrou.
Na minha vida, por onde vou passando, trago sempre alguém no meu coração.
Alguns permanecem lá para sempre. Outros ficam registados na agenda e quando a reescrevo , já não me lembro bem da pessoa e perde-se tudo.
Nos relacionamentos, há medida que o tempo passa, cá por mim, sinto e penso e quero, só pessoas que me digam algo e que tenham algo a ver comigo. O resto já não quero mesmo. O tempo não se pode perder...Nem tenho paciência. Acaba sempre por rebentar essa pseuda amizade e de me deixar complexos de culpa, mas se todos somos diferentes, porque havemos de estar a forçar quando a pessoa pouco ou nada nos diz, nem a nós e nem nós para ela , quem sabe?
Por isso , agora percebo bem: quem descobre um amigo , descobre um tesouro!
É mesmo isso e os tesouros não andam por aí aos pontapés.
Por isso, um presente de Deus vem num amigo que descobrimos em nossa vida.