sábado, 29 de janeiro de 2011

Quero transferir meus PPS para o meu blog ,mas ainda nao consegui...


..penso que vão gostar.
Entretanto trago-lhes algo interessante q pesquisei na net.
Até aos meus PPS , ora vejam se gostam.
Eu gosto mt desta temática
As plantas e os animais são uma das minhas paixões...


Plantas Medicinais na Saúde e na Beleza


A minha dedicação às plantas medicinais motivou-me a criar este blogue, para partilhar convosco os meus conhecimentos. Trata-se de uma riqueza natural muito importante, quer para o equilíbrio dos ecossistemas, quer para os cuidados da nossa saúde e beleza. Com as minhas mensagens pretendo fazer uma ponte entre saberes tradicionais, resultado de profundas vivências e este universo de possibilidades de informação virtual. Bem-vindo a este espaço!
Plantas para purificar o ambiente



Existe uma grande variedade de plantas que podem ajudar-nos a manter um ambiente saudável no interior das nossas casas. Um simples ramo de alecrim, por exemplo, vai criando uma atmosfera deleitosa e amiga da natureza humana.Está comprovado que o grau de poluição no interior das habitações está a aumentar desmesuradamente, sendo uma das causas de várias doenças, nomeadamente das vias respiratórias.O uso de produtos de síntese, o fumo do tabaco e das velas, é algumas das causas do estado de saturação do meio ambiente. Na quadra natalícia aumenta-se o uso de velas e algumas de cores muito tóxicas.Fumigações preparadas com plantas de aromas balsâmicos apresentam-se como uma boa solução. A sua preparação é fácil.Num recipiente de inox, de preferência com fundo duplo para economizar a água e a energia, introduzem-se três mãos cheias de folhas verdes e viçosas de rosmaninho branco, ou de alecrim em cerca de três litros de água. Leva-se ao lume para que ferva. Ao levantar fervura reduz-se a chama ao mínimo, de modo a manter um estado de ebulição suave durante cinco minutos. Entretanto o aroma como uma neblina, vai criando uma atmosfera amável, dissipando os maus cheiros. Exerce também uma acção repelente contra alguns insectos, nomeadamente mosquitos e moscas.Para as pessoas com tendência para asma, a artemísia e o tomilho são as planta mais apropriadas.Alecrim, gerânio, salva e mentas são as plantas mais indicadas para as crianças até aos seis anos, pois necessitam de aromas suaves, para criar um meio ambiente saudável e ameno.

Publicado por Zélia Sakai

Chás para a época natalícia

Chá de alecrim

Chá de mangerona

Chá de tomilho

Chá de rosmaninho branco

Para beber de preferência em jejum, no intervalo das refeições e até às 17h., devido à acção revigorante que impede o descanso nocturno.

Chá de salva

Para beber após o almoço. Ajuda o processo digestivo, evita a flatulência e também a acumulação de adiposidades.

Chá-de-erva-príncipe

Para beber 10 m., antes do almoço e também após o almoço.
O seu aroma balsâmico estimula a capacidade discriminatória do paladar tornando-o mais apto para seleccionar e apreciar os alimentos de boa qualidade.

Chá de nêveda, com salva e marroio-branco

Recomendo este chá especialmente após uma refeição copiosa, para facilitar o processo digestivo e purificar o fígado e a vesícula biliar.

Publicado por Zélia Sakai

Celebração do Natal

Na quadra natalícia devemos procurar o consolo de um lar harmonioso, tranquilo, partilhando afectos, alegria e paz.


Tradicionalmente a consoada, leve refeição familiar na noite de Natal, por exigência dos padrões sociais tornou-se num festim, com grande exposição de alimentos muito elaborados que contêm gorduras saturadas e excesso de açúcares.
Esta conjuntura cria incompatibilidades, provocando inevitavelmente um processo digestivo difícil e demorado, causando retenção de líquidos, acumulação de adiposidades e aumento de colesterol (LDL).
Apesar de se saber dos malefícios das gorduras saturadas e do excesso de ingestão de alimentos, a festa natalícia é uma solicitação constante aos prazeres da comida e da bebida.
Para amenizar os efeitos nefastos da ingestão indiscriminada de alimentos recomendo, por ser muito salutar, a ingestão de chá preparado com plantas dotadas de virtudes medicinais da época.
Nesta época encontra-se uma diversidade de plantas medicinais no seu estado de desenvolvimento activo. As novas folhas apresentam várias tonalidades de verde, testemunho da abundância de clorofila, de seiva e de energia em ascensão. Com as folhas verdes e viçosas do funcho, do tomilho, da salva, do alecrim, do rosmaninho branco, da tanchagem, da nêveda, da pimpinela, da agrimónia, da erva-príncipe, das mentas, com as pétalas de flor de laranjeira, de maravilhas e muitas outras podemos preparar deliciosos chás. A diversidade evita habituação.

Publicado por Zélia Sakai
Purificação de acordo com a influência da lua ceia
no mês de Dezembro

No mês de Dezembro, mais exactamente no Solstício do Inverno, este método de purificação requer cuidados específicos. O Solstício do Inverno simboliza o eterno retorno da ascensão da Energia Primordial, especificamente, na semente que germinou no interior da Terra, manifestando-se no rebento verdejante, despontando para o horizonte de uma nova vida.
As folhas jovens apresentam diversas tonalidades de verde resplandecente, graças à abundância de clorofila e da energia renovada.
A colheita de uma pequena folha exige uma cuidada atenção a fim de obtermos o bom aproveitamento das suas virtudes, preservando simultaneamente o bom desenvolvimento da planta mãe. Este tema já foi apresentado no artigo anterior dedicado à purificação na estação da Primavera.
Para o processo de purificação necessitamos de renovar a energia que anima o nosso corpo. Recomendo folhas verdes e viçosas de funcho, de pimpinela, de agrimónia e de outras plantas que se encontram também no seu estado de desenvolvimento activo. O chá preparado com rigor permite o bom aproveitamento das suas propriedades medicinais, particularmente da seiva, da clorofila e das vitaminas.


Chá de folhas de funcho

Composição
Uma mão cheia de folhas de funcho
Um litro de água

Processo Infusão
Temperatura de 65Cº

Descrição
Este chá apresenta uma cor verde suave, emana um delicado aroma de acção balsâmica e oferece uma agradável sensação de gustativa.

Prazo de validade
Conserva-se cerca de 15 minutos.

Prescrição
Bebe-se de 1 a 3 taças lentamente Repete-se a dose com intervalo de 1h.
Na totalidade, pode beber-se cerca de ao longo do dia.

Virtudes

As folhas verdes e viçosas do funcho enquanto mantêm a sua cor verde e a vivacidade proporcionam especialmente a acção purificante, antioxidante, revigorante, carminativa e diurética. É muito eficaz contra os efeitos nocivos provocados pelos radicais livres.
O seu aroma balsâmico e o delicioso sabor estimulam a capacidade discriminatória do paladar, tornando-o mais apto para apreciar o genuíno sabor dos alimentos. Actua também como inibidor do apetite compulsivo, incluindo o gosto pelo tabaco.

Cuidados a ter na utilização

Temos de ter uma especial atenção na quantidade utilizada do funcho porque em excesso pode originar efeito convulsivo devido à neurotoxicidade do anetol, um dos seus componentes mais activo. Também temos de ter em atenção a preservação da cor, aroma e sabor das folhas do funcho, porque ao sofrerem alterações provocam toxicidade.
Em caso de medicação ou de doença, deve consultar o médico assistente

Para alternar com o chá de funcho recomendo Chá de tubérculo de gengibre, chá de hipericão e de salva.

Publicado por Zélia Sakai

Purificação de acordo com a influência da lua cheia

A lua cheia, que resplandece no céu com a luz que lhe empresta o Sol, ofuscando o próprio brilho das estrelas, exerce forte influência em toda a natureza. Os sinais mais perceptíveis consistem no movimento das águas. Sobem não só as marés como a água nos poços e também o nosso organismo, constituído por uma grande parte de água, é influenciado. É evidente o crescente de vitalidade. Contudo, pode surgir também um estado de excitação, retenção de líquidos, cefaleias e, consequentemente, edemas e acentuação da celulite, sintomas inerentes a um estado de toxicidade.Para promover o processo natural e cíclico da influência da lua cheia no décimo terceiro dia do ressurgimento da lua nova aumenta-se progressivamente a ingestão de líquidos, perfazendo uma quantidade de cerca de dois litros no plenilúnio.
Após o apogeu lunar, começamos a reduzir paulatinamente a quantidade de ingestão de líquidos. No quinto dia do quarto minguante, deverá beber-se cerca de um litro e meio. Esta quantidade é a indicada até ao quinto dia da lua nova.
A prescrição obedece também às características de cada pessoa. Em caso de medicação ou de doença, tem obrigatoriamente de se adequar ao diagnóstico.


Fundamentos específicos da purificação

Começamos a nossa vida num meio ambiente com cerca de 95 por cento de água, enquanto fetos. No momento do nascimento começamos a perder líquidos. Esta perda de água faz parte da fisiologia do corpo humano. Através da eliminação dos líquidos, o nosso organismo vai libertando as toxinas. A ingestão de líquidos é indispensável para repor as perdas e para a manutenção da nossa higiene orgânica.
Na idade adulta, a percentagem de líquidos representa cerca de 70 por cento da nossa constituição. O homem tem menos 15 por cento de quantidade de água do que a mulher. Esta diferença é devida ao teor de gordura mais elevado na mulher.
Cada dia se verifica uma maior tendência para a retenção de líquidos e para a obesidade A retenção de líquidos provoca um estado inflamatório mais evidenciado no tecido celular subcutâneo, designado, comummente, por celulite.
Embora a obesidade já seja considerada uma pandemia, verifica-se uma crescente oferta de alimentos pré-preparados em abundância, com um aspecto cada vez mais aliciante. A exposição deste tipo de alimentos motiva o excesso de consumo em pessoas que carecem de formação alimentar. Por outro lado, a poluição está a provocar um grande desgaste a nível físico e psíquico e, consequentemente, o nosso organismo vai perdendo capacidades de defesa. Os aromas resultantes de compostos de síntese, por exemplo, anulam olfacto.
O corpo humano é susceptível às agressões vindas do exterior, em especial à poluição da atmosfera, aos ruídos, às radiações e aos produtos industrializados. Os alimentos representam o maior grupo invasor, desorganizando-nos tanto física como mentalmente. Uma grande parte dos produtos agro-alimentares contêm vários compostos de síntese, os quais, aliados aos processos de conservação e de elaboração dos alimentos que não respeitam as suas características e compatibilidades, causam inevitavelmente estados graves de toxicidade. As gorduras, por exemplo, em contacto com o calor, sofrem alterações perniciosas, causando o aumento de colesterol (LDL), formando placas nas paredes internas das veias e das artérias, dificultando a circulação do sangue e afectando os órgãos nobres. As portas de defesa e os mecanismos de limpeza da nossa condição orgânica não suportam tanta negligência.
A abstinência voluntária de ingestão de alimentos sólidos e industrializados preserva-nos de erros alimentares e a ingestão de chá preparado com uma diversidade de plantas dotadas de virtudes medicinais e água de boa qualidade proporciona-nos uma vasta acção terapêutica, evidenciada de imediato no estado crescente de boa energia, propiciando a eliminação de impurezas que tenderiam a acumular-se no nosso organismo. Por consequência, o nosso complexo sistema imunitário é estimulado na sua vertente defensiva e regenerativa.
Relativamente à periodicidade deste método da purificação, ela deverá ter em conta o ciclo lunar, dado que é mais eficaz na fase da lua cheia. Contudo, há que ter também em atenção as necessidades de purificação de cada pessoa.
Identificar os primeiros sintomas de retenção de líquidos, por exemplo, é uma atitude indispensável, de forma a evitar danos difíceis de reparar, nomeadamente a obesidade. A renovação dos líquidos ao longo do dia é imprescindível, pois só a região cerebral necessita de meio litro de líquido cefalorraquidiano, renovado diariamente para o seu bom funcionamento.
São de referir os ciclos hormonais da mulher, dado que no início do período menstrual se verifica uma maior tendência para a retenção de líquidos, um aumento do volume do abdómen, tensão mamária, celulite mais acentuada e sensação de peso nos membros inferiores, com repercussão na circulação linfática. Inevitavelmente, surgem edemas, especialmente, nos tornozelos, na face interior das coxas e em volta dos olhos. Actualmente, verifica-se uma maior tendência deste sintoma, popularmente designado por papos nos olhos. A prática da purificação no vigésimo quinto dia do climatério optimiza o processo natural e cíclico da menstruação, evitando assim a retenção de líquidos e de outras impurezas.
Estes cuidados devem ser redobrados ao surgirem os primeiros sintomas da pré-menopausa, que se caracteriza por um odor mórbido.
A purificação apresenta-se como um imperativo para a preservação da saúde ou para o tratamento de algumas doenças.

Publicado por Zélia Sakai
Dia dedicado ao jejum


É um dia muito especial, consagrado à saúde, à harmonia e à beleza.
Este ritual começa com uma higiene meticulosa, incluindo a lavagem de todo o corpo, aplicação de compressas e gargarejos. A aplicação de compressas imbuídas numa decocção de gengibre estimula a tonicidade do tecido cutâneo e constitui um contributo muito importante para a nossa higiene.
Para a higiene oral recomendo a limpeza da superfície de língua com a parte interna da folha de aloés. A sua substância gelatinosa vai arrastando as impurezas, exercendo simultaneamente uma acção purificante e refrescante.
Gargarejos com uma infusão de rosmaninho branco ou de tomilho, exercem uma acção expectorante e optimizam a higiene oral. Os seus aromas balsâmicos estimulam a capacidade discriminatória do paladar, tornando-o mais apto para apreciar os sabores genuínos das plantas dotadas de virtudes medicinais. A sua prática continuada inibe o apetite compulsivo, incluindo o gosto pelo tabaco e corrigindo hábitos alimentares.
Terminados estes requisitos de higiene matinal, bebe-se de uma a cinco pequenas taças de chá, preparado de preferência com funcho devido à sua acção antioxidante, refrescante e diurética.
Em seguida fazem-se exercícios personalizados, sincronizando-se os movimentos com a respiração. O caminhar correctamente, num piso brando sem obstáculos, constitui parte importante dos exercícios personalizados. Cada passo é estudado de modo a estabelecermos uma posição ajustada, a melhorar a flexibilidade do corpo, sem descurarmos as manobras da respiração e a sentirmos também conforto.
Devemos ter ainda em atenção a boa qualidade do vestuário, a fim de mantermos a liberdade de movimentos do nosso corpo e uma boa respiração.
Quando o passeio pedestre demora mais do que uma hora, recorremos à mastigação de caules verdes e tenros de funcho ou de aipo. Ao mastigarmo-los lentamente, recebemos a seiva intacta, sentindo-se de imediato uma agradável sensação de frescura.
A mastigação é um bom exercício para os músculos da área do rosto e tem ainda a função de apaziguar a actividade mental. De salientar que os aromas e sabores do funcho ou do aipo actuam como inibidores do apetite compulsivo.
Outro recurso natural consiste em colocar debaixo da língua uma pequena folha de rosmaninho branco ou pétalas de rosas ou ainda flores de madressilva, ou outras, de textura suave e aroma balsâmico. Assim vão desprendendo as suas substâncias essenciais e os seus aromas proporcionam uma agradável sensação degustativa, sentindo-se o hálito sempre fresco.
A seguir ao passeio, bebem-se duas a três taças de chá preparado com plantas da época.
Na parte da manhã, desde o nascer do Sol até cerca das onze horas solares, o nosso organismo está mais predisposto à ingestão de líquidos e à eliminação dos restos dos alimentos que não foram aproveitados para a nutrição.
A fim de fomentar este processo natural de limpeza da nossa condição orgânica, recomendo a ingestão de cerca de um litro de chá, ao longo deste período do dia, preparado sempre com plantas diferentes para evitar habituação. As plantas sazonais são as mais indicadas. O chá preparado com uma diversidade de plantas dotadas de virtudes medicinais proporciona um crescente de boa energia, estimulando o sistema imunitário. A riqueza das suas substâncias essenciais e os seus agradáveis aromas e deliciosos sabores vão desactivando a sensação de fome.
No intervalo da digestão do chá repete-se a mastigação dos caules de funcho ou de aipo. A mastigação é um bom exercício para os músculos da área do rosto e tem ainda a função de apaziguar a actividade mental.
O meio-dia solar é o momento exacto para uma avaliação dos efeitos do tratamento. Os sinais mais perceptíveis revelam-se no crescente de boa energia e na eliminação de líquidos. Se porventura não se verificar secreção abundante de diurese, é necessário consultar o médico assistente.
Às treze horas, recomendo, por ser muito salutar, fazer-se uma sesta, evitando-se a tendência para a astenia do corpo, que geralmente se manifesta nesta fase do dia, conhecida tradicionalmente por “quebranto”. Após a sesta repetem-se os requisitos descritos anteriormente para a higiene oral.
Terminada a higiene, bebem-se duas a três taças de chá preparado de preferência com erva-príncipe, macela ou salva. Decorridos dez a quinze minutos, repete-se a mastigação de caules de funcho ou de aipo.
Na parte da tarde, reduz-se gradualmente a quantidade de ingestão de chá. Das catorze horas solares até ao pôr-do-sol, bebe-se cerca de meio litro de chá, porque ao entardecer o nosso organismo começa a preparar-se para o descanso e a ingestão de líquidos, no final da tarde, provoca inevitavelmente interrupções ao repouso nocturno.
Neste período do dia, devemos recorrer com mais frequência à mastigação de caules ricos em seiva e também a folhas verdes e viçosas e ainda a flores providas de aroma balsâmico. As flores de macela e as folhas verdes e viçosas de melissa ou de outra variedade de menta, são indicadas pela acção tonificante e sedativa.
No final do dia faz-se outro passeio. Após o percurso pedestre, repetem-se os exercícios personalizados e os requisitos de higiene descritos no início do artigo. As compressas deverão ser imbuídas numa infusão de tília ou menta, propiciando um bom estado de descanso.
O jejum promove a qualidade do sono, que se traduz no despertar com uma agradável sensação de descanso e um crescente de vitalidade, propício ao começar do novo dia.
O efeito deste tratamento será muito maior se for praticado regularmente, especialmente na lua cheia e acompanhado de outras medidas de prevenção da saúde, como exercício físico, controlo da diabetes e da obesidade e cessação do tabaco.



Dia seguinte ao jejum

Após um dia dedicado ao jejum, tem de haver especial cuidado com a higiene e a alimentação. Dever-se-á continuar com uma parte do programa da manhã anterior referente à higiene e à ingestão de chá.
É também muito importante a selecção dos alimentos relativamente à sua qualidade e quantidade. A ingestão de qualquer alimento numa quantidade superior a 85% da capacidade do nosso estômago provoca sempre um grande esforço ao sistema digestivo, causando inevitavelmente desequilíbrios ao corpo e à mente. Em consequência, começa a manifestar-se a dilatação do estômago, a distensão abdominal e a obstipação.
Após os requisitos de higiene matinal, bebem-se duas a três taças de chá. Decorridos cerca de quinze minutos, faz-se uma refeição com uma única variedade de frutos suculentos. Os frutos da época e da região são os mais indicados.
Depois da digestão do pequeno-almoço, tomam-se duas a três taças de chá.
Durante a manhã, bebe-se cerca de um litro de chá. No intervalo da ingestão do chá podemos comer frutos da época ou beber sumos de frutos ou de vegetais. Os sumos são preparados no momento exacto em que são servidos porque, decorridos alguns minutos, sofrem alterações, nomeadamente a oxidação. O chá, os frutos e os sumos constituem um complemento importante do nosso regime alimentar.
Dez minutos antes do almoço, deve-se beber duas a três taças de chá, especialmente de acção antioxidante, carminativa e balsâmica, a fim de promover o processo digestivo, de evitar a flatulência e o apetite compulsivo.
O almoço deverá ser constituído por cereais integrais e vegetais da época, preparados de acordo com as suas características e compatibilidades, a fim de se preservarem as suas propriedades.
Na parte da tarde reduz-se a ingestão de chá.
À merenda, bebe-se uma a duas taças de chá e, decorridos cerca de dez minutos, comem-se frutos frescos ou secos conforme a época. No Outono e Inverno, os frutos secos são os mais indicados devido à sua riqueza em óleo essencial, substância muito importante para a nossa saúde, nomeadamente para aumentar a nossa capacidade de resistência ao frio.
O jantar deverá ser constituído por uma sopa de cevada integral e vegetais frescos. Toma-se de preferência ao pôr-do-sol, porque o nosso organismo, depois desta fase do dia, tem maior dificuldade em digerir os alimentos. Esta regra evita acumulação de adiposidades, contribuindo também para uma melhor qualidade do sono.




Frutas e vegetais parte importante do regime alimentar


A Organização Mundial de Saúde recomenda um consumo diário de 400 gramas de frutas e legumes por pessoa.
A Comissão Europeia*apresentou uma proposta de um programa de distribuição gratuita de frutas e legumes às crianças em idade escolar (entre os 6 e 10 anos), para combater o problema da obesidade, que cresce especialmente entre os jovens.
A Comissão disponibilizará um financiamento de 90 milhões de euros para a compra e distribuição daqueles produtos junto das escolas. Os países que quiserem participar no programa deverão utilizar fundos nacionais.
Estima-se em 22 milhões o número de crianças da União Europeia (UE) que sofrem de excesso de peso. Destas crianças, mais de 5 milhões são obesas, prevendo-se 400 mil novos casos todos os anos. É por esta razão que a Comissão está empenhada numa estratégia europeia na área da saúde, ligada à nutrição, especialmente no que toca ao combate ao excesso de peso e obesidade. O programa agora apresentado faz parte desta estratégia.

* Artigo publicado no Jornal Barlavento. Fonte de informação: Mariann Fischer Boel.
Comissão Europeia responsável pela Agricultura e o Desenvolvimento Rural.

Em boa hora estas preocupações aparecem, porque a obesidade é uma questão social, já considerada uma pandemia. Esperemos que Portugal aproveite bem esta oportunidade, aderindo ao programa proposto pela Comissão Europeia. Para motivar os jovens a interessar-se por estes alimentos mais saudáveis será necessário que se desenvolvam campanhas de educação alimentar. Aprender regras de higiene é muito importante para se seguir um regime alimentar saudável. Por outro lado, é preciso aprender também a preparar os vegetais de acordo com as suas características e susceptibilidades ao contacto.
Quando se corta a beringela (entre outros vegetais), a exposição das células ao ar (concretamente ao oxigénio) inicia uma cascata de reacções de oxidação, muitas delas de origem enzimática. A utilização correcta de sal, água e plantas medicinais pode inibir a actividade dessas enzimas. A utilização de plantas medicinais, concretamente plantas de acção antioxidante, vai impedir os processos de oxidação da beringela e desta forma diminuem o escurecimento.
Actualmente, fala-se muito da importância de antioxidantes para a prevenção de muitas doenças, nomeadamente da doença de Alzheimer. No entanto, não se dá importância à oxidação dos alimentos. É frequente servirem espinafres, por exemplo, com manchas amareladas ou escuras, sintomas de oxidação. Quando isto acontece, provocam toxicidade.
Apresento vários alimentos preparados de acordo com as suas caracteristicas, mantendo as suas propriedades, como se pode comprovar pela autenticidade da cor verde, por exemplo, no caso dos espargos,do feijão verde e dos kiabos.








Publicado por Zélia Sakai
Purificação na lua cheia no mês de Novembro.

No Outono a lua incide mais sobre a Terra, sentindo-se com maior intensidade a sua influência. Para usufruir dos seus beneficios iniciamos a purificação no nono dia do quarto crescente.
Nesta época as plantas mais indicadas são o hipericão, o gengibre e a salva.
Do hipericão utilizam-se as folhas, as sementes e os caules. As folhas preparam-se pelo processo de infusão. Os caules e as sementes preparam-se pelo processo de decocção. Os caules fervem durante 3m. As sementes fervem apenas 25 seg.
O tuberculo do gengibre prepara-se pelo processo de decocção, em eboluição suave durante cerca de 3 m.
As folhas verdes e viçosas da salva preparam-se pelo processo de infusão.
Durante o Inverno no processo de purificação incluem-se frutos de acção antioxidante, particularmente, dióspiros, figos-de-figueira-da-índia e kiwis. Dos figos extraimos o suco, porque as grinhas não são assimiladas pelo nosso organismo. Inclui-se também uma sopa para o jantar. A sopa prepara-se, de preferência, com cevada, alho francês, chou-chou e aipo.
Janta-se antes do pôr do sol poque a ingestão de qualquer alimento, depois desta hora, provoca sempre acomulação de adiposidades.



Publicado por Zélia Sakai Raiz de ginseng
(Panax ginseng C. A. Mayer)


(De origem espontânea, proveniente da Correia)
(



Chá de ginseng


Composição
Uma quantidade de raiz de gingseng na proporção da falange do dedo polegar
Um litro de água

Processo decocção
Tempo 1m.

Descrição
Apresenta uma cor amarela clara, carece de aroma e oferece um misto de sabores

Prazo de validade
Conserva-se cerca de 5 horas.

Prescrição
Bebe-se uma taça de chá em jejum.
Repete-se a dose no intervalo das refeições.
Na totalidade pode beber-se meio litro diariamente e durante cinco dias consecutivos.

Virtudes
Atribuem-se tantas propriedades medicinais ao ginseng, que forçoso será referir apenas as mais importantes.
O chá da raiz do ginseng estimula o sistema imunológico. Favorece a microcirculação. Exerce também uma acção revigorante, afrodisíaca, hepatoprotectora e diurética.
Ajuda a libertar impurezas do organismo e pode também ser útil como preventivo contra os radicais livres.
Para o bom aproveitamento da acção afrodisíaca para o casal, o chá de ginseng prepara-se por dois processos. Começa-se pela decocção e terminado o período de tempo estabelecido, prepara-se o processo de infusão, com a água a uma temperatura de cerca de 75C. Na infusão destinada ao homem juntam-se tomilho e pétalas de flores de hibisco de cor vermelha. O aroma do tomilho é um afrodisíaco generoso e as flores vermelhas do hibisco activam a circulação sanguínea e consequentemente evitam a disfunção eréctil de causa arterial.
Na infusão dedicada à mulher adicionam-se pétalas de rosa de cor amarela e folhas verdes e viçosas de manjericão. As rosas são um afrodisíaco muito generoso e o peculiar aroma do manjericão favorece a natureza feminina.
É muito importante a variedade de plantas de acção afrodisíaca e os aromas diferenciado porque a destrinça dos cheiros, em função da actividade sexual, propicia uma maior envolvência.


Cuidados a ter na utilização
Não tem contra indicação.
Em caso de medicação ou de doença, deve consultar o médico assistente.

Alternativa: Para evitar habituação junta-se cardamomo e anis estrelado ou substituir a raiz de ginseng por tubérculo de gengibre.

Publicado por Zélia Sakai





Rosmaninho branco em flor, no mês de Maio em 2007

( Lavandula viridis L )


Chá de rosmaninho branco

Composição
Uma mão aberta de folhas verdes de rosmaninho branco
Um litro de água

Processo Solução
Período de tempo - cinco horas.

Descrição
Apresenta uma cor verde vivaz, emana um aroma balsâmico e oferece um misto de sabores


Prazo de validade
Conserva-se cerca de 5 horas.

Prescrição
Bebem-se de 2 a 3 taças em jejum. Repete-se a dose no intervalo das refeições.
Na totalidade, pode beber-se um litro, diariamente.

Virtudes
O óleo essencial presente nas folhas verdes e viçosas do rosmaninho branco extraido pelo processo de solução proporciona, especialmente, a acção antioxidante, antibacteriana, emoliente e purificante.
Este chá favorece a micro circulação, a oxigenação cerebral, estimulando a memória e a criatividade. Pode ser útil como preventivo contra os radicais livres.
Fomenta a diurese, contribuindo para a redução de edemas e de celulite. Também pode regular o fluxo menstrual, quando é escasso.
Para se obterem melhores resultados, utiliza-se no tratamento interno e externo, simultaneamente.
As tradicionais águas de lavandula têm demonstrado a sua eficácia ao longo dos séculos.

Uso Externo
Este chá aplica-se directamente no tecido cutâneo ou em compressas. Para suavizar e tonificar a pele, aplica-se com as mãos suavemente.
Para aliviar dores, reduzir edemas e celulite, a aplicação de compressas revela-se mais eficaz.
A aplicação continuada, durante 5 dias consecutivos, vai imprimindo a peculiar fragrância do rosmaninho branco e a sua acção salutar manifesta-se numa melhor tonicidade, suavidade e noutros sinais de rejuvenescimento.

Cuidados a ter na utilização
Não tèm contra indicação.
Em caso de doença ou de medicação, deve consultar o médico assistente.
Zélia Sakai

.......:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Mt obrigda A Zelia SAkai



sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Gratidao por tantos amigos q querem escrever comentario e nao conseguem...


Querida

Mais um lindo poema.
Deixei um comentário em sua página.

Beijinho

Estela

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Comecei a fazer e enviar PPR


Estou feliz, pq comecei a fazer PPR e a enviar para o éter, com o desejo que eles vão até aos confins da Terra!

Se quiser q lhe mande tb , deixe o seu endereço de email para que possa enviar -lhe... com o todo o carinho

Obrigada por me ler e escutar o que lhe digo

Abraço

Lucinda

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

NAMORO


Na minha casa moram quatro gatos, todos castrados,mas o assédio é tanto nas janelas ...que chegam a estar dois machos do lado de fora , dias inteiros à espera que as meninas saiam...mas elas não saem...

É a Lila, a mais velha, a Katita e Katitinha e ainda o Tito muito mais calmo...grande . Grande. ..dorminhoco ,mas que às vezes também corre atrás das meninas, mas só para brincar ou para lhes bater...descarregando seus instintos de macho frustrado...talvez...

Então os diálogos são permanentes..até cheganm a cansar.

Reparo que é sempre o mesmo gatarrão que fica no telhado em frente , à espera de algum descuido da dona das meninas...

Há muita fidelidade entre os animais. Têm verdadeiros rituais de ternura e de encontro , sempre com o mesmo macho e vice versa.

NAMORO

O gato riscado
Enamorado
escondido
Agachado
espreita ...espreita….
a um canto do telhado.
Noite e dia
A gata preta
Azougada
Fugidia
Cá dentro fechada
Protegida
Inquieta
Manhosa
Não pára!
O guiso toca…toca…toca…
Dengosa
Solta trinados
Repenicados
Nunca antes ouvidos
Que gritos
Picos!
Mia…mia..mia…
Sem parar
Uma fresta
E...e lá vai ela
pela janela
Namorar
O gato riscado
fiel
Enamorado
Escondido
A um canto do telhado


Fica consolado.
12.Janeiro 2011

domingo, 9 de janeiro de 2011

Despedida


Ao ver o tempo passar tão rápido, sabendo que não volta mais, senti vontade de expressar esta nostalgia ,mas com a certeza de que somos eternos e apenas mudamos de estado, como o actor muda de roupa
Espero que assim seja mesmo, visto que tudo é mistério,nesta dimensão.
Despedida

Despeço-me de mais um dia
Despeço – me
Da vida que passa
Não volta mais.
Espreito a noite
Da minha janela
E… fico a olhar para ela
Parada
Tranquila…
No céu distante
Para o outro lado do mar
Grandes castelos negros
Rendilhados
De rosa brilhante
Luminosos
Espreitam lá ao fundo
No escuro
Movem-se sem parar.
Do outro lado
Um monte
Vales
Adormece o mundo
Pontilhado
Luzes mortiças
Espalhadas no horizonte.
Neste fim de dia
Anoitecia
Já contava
Esperava
Até sabia!
Construo
Jogo
Insisto
Brinco
Com as palavras
Amigas
Disponíveis
Companheiras.
Sondo a noite já em casa
Promessas
Ideias
Até que adormeça
Anjos. Nuvens
Fofas
Voam sobre a minha cabeça
Madrugadas
Sempre novas
Vivas
Renovadas
Auroras
Esperança
De um tempo que passa de mansinho
Devagarinho…

Ameaça
Partida
Saudade
Despedida de cada instante
este estar manso
dentro do tempo
sem espaço
eterno
distante
fundo
viva de verdade…

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Noitesem fim...







Noite

A dança do vento
Lamento
Lento
Denso
Tenso
Balouça pela noite dentro.
Noite sem fim…
O céu abre-se em som
Assim…
Forte
Ora distante
Ora sobre nós
Aqui ao lado
Riscado
o horizonte
Abre-se em frestas de luz
Engolindo
A noite sem fim…
A chuva bate forte na vidraça
Ameaça
Torna a bater
Insiste
Bate mais forte
ligeira
Vinda do Norte
É fria
Gelada
Olho os luzeiros em frente
Ãli, vive gente
Quiçá assustada
O vento resiste
Bate na minha janela
Lembra
Que está lá fora
E eu…
Deixando a vida passar
Agradeço a dança do vento
Lamento
A chuva na vidraça
Ameaça
Sei que tudo passa

Sou eterna
Inteira
Semente
Pedaço de vento
Gota de chuva
Raio de sol
Átomo de luz
Tudo e nada
No Universo imenso
Convulso
Que nunca acaba !!!

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Ecos ..poema de amor incondicional






Ecos


Longe do oceano
Abro a minha janela
Ouço o marulhar das ondas
Eco verde
Inunda todo o meu ser
Ramaria em festa
Alegria
Sonhos de viagens
Planeta de luz
Entra de mansinho
Na minha vida
Repartida em pedaços
Pelo coração de todos os que amo
E são muitos…
A Humanidade inteira!
Ecos…
Lucinda ferreira 5.jan.2011