sábado, 4 de julho de 2015

Saudades de Woodbridge,Ontário, CA

Colecção: Textos e Pretextos





Saudades de 

Woodbridge

,Ontário, CA


Aos pés da moradia, o verde era um tapete sem fim…
Carrossel de carreirinhos mexiam de cor e movimento ao longo do dia.
Veios brancos bordam o negro da terra.
Fragrância aveludada. Indiscreta explosão. É Primavera!
Densa.Rapada, a verdura perde-se na imensidão da distância.
Ribeirinho discreto canta a trova de Flora e Zéfiro…
Sangue transparente.Esconderijo seguro de sonoras ranilhas.Patas com seus filhotes. Insectos vários alheios mergulham na frescura macia da tarde quente…
 Marco. Apelo e sinal.
Solitário banco perde-se na largueza dos meus olhos verdes…
Acorda a madrugada.Aves mil chilreiam em segredo, nos cabelos da macieira.
Sedutora noiva. Aragem leve. Baloiço. Sonho de ser fruto.
Semeado de estrelas, um manto azulado cobre aquele mar verde salpicado de cor adormecida.
 Desce a noite e tudo se ilumina de fadas.Gnomos.
Enchem de canções a Terra
Inteira.
É Primavera em Woodbridge!

23.7.14…Lucinda Ferreira




Sem comentários:

Enviar um comentário