quarta-feira, 17 de junho de 2015

Caleidoscópio

Textos e Pretextos


Caleidoscópio

img net
Explora-te por dentro. É dentro que está a fonte do bem e ela pode  jorrar sempre, se a explorares sempre. 


O nome "caleidoscópio" deriva das palavras gregas kalos que significa "belo, bonito" e eidos que quer dizer, "imagem, figura" e  skopeō que indica, "olhar (para), observar".

Não vou deter-me a explicar como funciona, pois é demasiado conhecido.
O que me interessa é chamar a atenção para a aparência deste simples aparelho óptico que nos oferece sensações interessantíssimas e modelos simétricos de extrema beleza, quando nos detemos a observar as magníficas combinações que se arrancam do seu interior.

Permanecem contudo lá escondidas, como se fossem inexistentes se não pararmos para as descobrir!...
Na realidade, no exterior apenas se vê um tubo sem graça, mas há pessoas que insistem em perder tempo só a olhar para fora.Têm medo de ver a beleza que se forma com o nosso gesto, ao determo-nos a na observação das formas nos espelhos cruzados.

Acontece o mesmo na Humanidade alheia a vida interior.Ao que dentro de si existe  extremamente belo e repousante.

·        Mil olhos e os sentidos todos alerta para ver o que os outros fazem.
·        Para ouvirem e poderem contar o que alguém disse.E às vezes até ficam furiosos com os seus comentários, quando por sua vez os holofotes do vizinho também se viram para a criatura em causa.

·        Para adivinharem o que o outro pensa fazer.Como vai fazer. Onde e quando executa a as suas acções.

·        Continuando virados para fora de si, perdem imenso tempo a comparar-se com os outros . A opinarem sobre a sua própria superioridade, pois não se comparam com A...B ... ou C . A tecerem comentários sobre o que não lhes diz respeito.

·        Na sua cultivada e aceite bisbilhotice e necessidade de existirem como se fossem heras agarradas à cepa da árvore, inventam para parecerem boazinhas perante si mesmos e até perante os outros,  dizem que estão muito preocupados com…a filha...o filho...etc pelo muito amor que lhes têm.

Não percebem que apenas estão a ser intrometidos e a perder o tempo que deveria servir para o auto conhecimento e crescimento interior.O tempo de actuar já passou…

·        Para além desta fuga e dispersão focada fora de si com as garras de fora, viradas para os outros, vão-se esquecendo de saber quem são.Pior.Pensam que são uns lírios. Seres perfeitos, pois não fazem mal a ninguém.São umas vítimas ...A..B.. C… nem lhe dá a atenção que sentem que lhes é devida.Não escutam suas opiniões.São isto…São aquilo…

·        Acontece é que o ser abandonado que existe dentro de si próprio, aguenta.Aguenta.Aguenta , mas chega a um momento que explode pela falta de atenção que o individuo não dá a si mesmo.

·        Nessa altura, começam a surgir as doenças…

·        Como a pessoa se habitua a elas e não muda de comportamento, o ser continua a gritar! A chamar a consciência para o seu interior.Mas ninguém percebe…

·        Nesta altura começam a surgir perdas de toda a natureza.

·        Cansada de avisar e de chamar a atenção, a tal vozinha interior. A essência sente-se morrer de solidão…

·        Distraída .Comandada pelo ego, sem escutar o mundo maravilhoso que tem esperado toda a vida. Que chama através destes sinais de alarme, a pessoa vai com os outros .Não desperta.Por vezes, estica demais o “elástico” afoga-se no abismo.Cai na autodestruição.

·        Não teve ouvidos para escutar as chamadas de atenção.Não quis ver que os outros são os outros e que é dentro de si que residem todas as respostas para a sua evolução.

Não teve tempo para escutar o silêncio.As televisões. A má língua. As guerras. As discórdias. Os comentários. As fugas das mais variadas formas, consomem todo o seu tempo de antena . 
Agora as mãos estão vazias. Destruídas. Roendo na “pele do outro” que tem todas as culpas…Sempre com as lanternas acesas, os outros consomem-lhes os nervos..Estes não se sujeitaram às suas ordens,São por isso muito infelizes.

·        Mas o ser nunca se pôs em causa.

Nunca se apercebeu que era demasiado autoritária e cada um tem o seu caminho diferente do seu.E pode-o ter!
 A visão do mundo é pessoal e pode haver tantas e díspares, quantas as criaturas que o Universo contém.

·        E se depois de ler este artigo, não perceber ou não quiser entender que a vida  é um caleidoscópio e que dentro de si é que está a suprema beleza.

 A solução pacífica para aprendermos a conviver . A respeitar o outro. A sermos de tal forma que todos queiram estar junto a nós e nos amem.
 Se não parar e escutar onde se esconde o segredo da nossa verdade mais íntima que não queremos conhecer por termos medo do que vamos encontrar. 
Se escolhemos  e preferimos virar-nos para fora…

·        …A vida já passou…

·        Os que rapidamente descobriram o caleidoscópio da sua interioridade são os sábios. Os santos, Os seres de carisma. Os bem-amados. Os que respiram felicidade.Que arrancam força da Fonte que neles vive.Os que descobrem beleza nos escolhos e sabem que estes contribuem para o nosso bem maior .Constatam que é dentro de nós que tudo de bom acontece.
“Hoje saí de todas as dificuldades; ou melhor, expulsei todas as  dificuldades, pois elas não estavam no exterior, mas no interior, nas  minhas opiniões. “ (?)



 imgs net
Lucinda Ferreira

Sem comentários:

Enviar um comentário