sábado, 18 de janeiro de 2014

Romã

 Romã




A romã

É minha irmã

Nunca está sozinha

Unidos os seus grãos

Como os dedos das minhas mãos

Dentro de si arrumadinha.

Vermelha. Saborosa. Sangue.

Leve como a rosa.

Flor de rainha.

Generosa

A sua beleza

É minha

Simples no jardim

Fica mais linda a Primavera

Flor amarela

 A romã

Antes, já abrira em mim.

É minha irmã…

Sem porquê

Gostem ou não gostem

Dê para onde dê…

Gosto dela assim.

18.jan.14
Lucinda Ferreira


Coimbra, 18.Jan.14

Sem comentários:

Enviar um comentário