sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Dúvida

Dúvida
foto da net



Eu sou a janela

Inventas o mundo.

Debruçado no seu parapeito

Brincas com os dias

Que passam sorrateiros

Sem dares por ela.

Cortinas de luz

Tecidas de madrigais

Alindam as frinchas por onde se escapa o sol

Em tardes serenas. Mornas. Castanhas.

Outonais.

Saúdas a vida

Que desliza sem parar

Quimeras em flor

Que ainda não vivemos

Janela virada para o mar

Que mora dentro de mim

Sopra a brisa

Enfeitada de canções

Os cabelos das ondas

Rendadas

São um manto

Branco

Sob os nossos pés

Eu sou a janela

E afinal

Tu, quem és?

C, 17 Jan 2014
Lucinda Ferreira
foto da net


Sem comentários:

Enviar um comentário