sábado, 9 de março de 2013

O SEGREDO DO SABIÁ


                O SEGREDO DO SABiÁ

 

Todos os dias o meu amigo  Noriak vai á chitaca para a sua horta ver.

Aconchegar as plantas. Vê-las crescer.

Quando abre uma flor, a sua alegria também cresce. Rejuvenesce…

Sabe que dentro de dias, se tornará fruto e…depois a flor morre. Fenece.

Leva comida para o cãozinho abandonado que todos os dias o vai esperar.

Conversam um com o outro. E naquele namoro que só eles entendem, os dois aprendem a amar.

A cão fiel aguarda com carinho, todos os dias, até o amigo chegar.

O amigo não prescinde de o ir ver. De com ele, em silêncio dialogar.

Segredos que alimentam seu viver…

São assim os dias sempre diferentes para quem ama. Pequeninas coisas…

A verdadeira simplicidade. Ou melhor, uma cumplicidade interior a dois que vai crescendo aos poucos. Depois…tornam-se únicos. Imprescindíveis. Insubstituíveis.

Os motivos de festa crescem neste espaço por magia.

Cria-se mais um laço em cada dia.

Agora é a vez do Sabiá.

Na alta árvore, a mangueira, o meu amigo vê um ninho!

Não é brincadeira. Tem mais um vizinho.

Começa então a descobrir na barroca, uma gorda minhoca.

E para quem será? Para a mamã Sabiá.

Depressa a linda ave percebe que não está só na sua tarefa.

Mal o seu amigo chega, ela corre depressa.

È mais uma bicada para os seus meninos .

Piam. Piam. Piam…Biquito aberto, os pequeninos.

E consolado, bem acompanhado com o cãozito correndo atrás a cauda a dançar, o meu amigo feliz, enquanto as plantas crescem, as flores desabrocham, os frutos amadurecem, vai cuidadoso dar o pequeno almoço ao Sabiá…

 

 
 
O amor é tanto àquele pedaço de terra que quer ir morar lá!

E para vos dizer a verdade, qualquer dia eu  fujo e vou dar papinha ao Sabiá.

Só tenho pena de não ser já!

         Para Marisa e Noriak com amor…….9.março 13

 

Sem comentários:

Enviar um comentário