sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Manipulação?! -Não, obrigada.

Manipulação?!Não, obrigada.
imagem net

Na verdade não existe manipulação para uma mente que não pode ser manipulada...Pensar e estudar por si próprio são coisas que todos deveriam fazer...Anderson Meditation


Tudo está em aberto no mundo em que vivemos.
Cada um de nós carrega hereditariedade.Educação ou falta dela. Marcas do meio. Estudo pessoal. No final, a síntese que se faz em liberdade , com todos os ingredientes de que se dispõe, plasmam a personalidade que cada um de nós é.

Podem existir ainda  ideais. Encontros.Desencontros. Cruzamentos que adoçam.Modificam ou não a matriz inicial. A caminhada.

Neste panorama da vida,  há dominantes e dominados.
Há agentes credenciados que se buscam para auto mudança. Correcção de comportamentos castradores. Doentios.Criminosos e ou outros.
Conselheiros. Médicos.Terapeutas.Psicólogos. Professores.Pedagogos e ou outros.Presume-se que tenham habilidade social.Científica para exercer este papel, com a consciência do limite ditado pelo respeito pelo outro.

Deturpando o espírito de serviço, entre a maioria dos políticos de todos os quadrantes, os agentes da POLIS, na sede terrível de poder, tentam mudar a opinião das maiorias, em seu proveito.

Em vez da PERSUASÃO. Convencimento. Mudança de direcção. De opinião. De comportamentos, livremente aceites. Incorporados em novas atitudes , no que pode ser corrigido, surge a MANIPULAÇÃO!
Manipulação traidora. Revoltante. Escandalosa por vezes, diga-se.

Mas não só na politica, também na família. Na sociedade.No trabalho. Nos negócios. Na publicidade subliminar. Na religião. Na comunicação extensiva à Internet, isso acontece.

A manipulação é consciente. Elaborada. Bem pensada com o fim até de destruir. Silenciar quem pensa de modo diferente. Nasce na mente de um manipulador  totalitário.  Senhor de toda e uma única verdade. Não honra limites. Não conhece sequer o respeito pelo outro. Chega ao extremo da calúnia. Mentira. Deturpação. Formula hipóteses ofensivas para pressionar. Manipular.

Outras vezes, a manipulação pode ser inconsciente. No entanto há que reflectir, pois ela é sempre responsável. Susceptível de correcções.

No caso das famílias, os pais. Os maridos ou qualquer outro elemento usam a mesma prática que alguém usara consigo mesmo. Podem ser os mesmos modelos opressivos quer física ou mental, que se tentam aplicar a quem está próximo e mais débil (Crianças. Idosos. Incapacitados), e devido ainda a paradigmas civilizacionais ou sociais (caso das jovens . Mulher , em certos culturas).

Notamos por exemplo, o caso de adolescentes activos.  De forte personalidade  que se tornam rebeldes.Revoltados.Violentos.

Nestes casos, há que analisar que tipo de educação. Ambiente que criou a situação. Não há rebelde sem algoz. São dois comportamentos que se alimentam mutuamente.Quer na família, quer na sociedade…
Pais manipuladores têm adolescentes agitados.Desadaptados. Problemáticos!
Se as coisas não correm bem na educação dos filhos, há que pôr-se em questão. Buscar informação. Perceber como veiculámos a informação. O testemunho que demos. O testemunho tem uma força tal que vale mais que qualquer palavra.
…………………………………………………………………………………………………
Ficam dicas decorrentes da minha formação.Estudo.Vivências.
Têm-me servido no meu trabalho e na minha busca permanente de compreensão do mundo.

A persuasão presume a observação. O conhecimento o mais profundo possível do outro que queremos ajudar. 
Perceber quais são as suas motivações. As aspirações. Sonhos. Como funciona a sua mente. O que é importante para essa pessoa.…etc …Impõe-se.
Depois, perceber qual é o modelo de comunicação da pessoa. ( já abordei  estes aspectos básicos da comunicação, aqui neste lugar).
 Ver se a pessoa é visual.Auditiva. Cinestésica no acto comunicativo.
Há que falar a mesma língua. Um alemão não entende um português e vice versa.
Ver com quem falo.
 Criança? Idoso? Mulher? Homem? Aluno? Cliente? Etc…é preciso.

No acto de persuasão uso uma motivação forte. Real. Verdadeira. Com algo de afectivo. Autêntico,  directo ao coração . Por isso convenço facilmente daquilo que estou convencida .
A adesão faz-se sem constrangimento. Com suavidade. De um modo permanente. Há um encaixe de ideias. É a passagem de valores dos pais para filhos que conservam comportamentos confortantes na linha familiar.

Na manipulação, a informação é apresentada de modo a forçar a pessoa em dificuldade. È obrigada a fazer algo que ela não quer. 
A pessoa pode ficar vencida pelas circunstâncias às quais finge aderir, mas não está convencida.

O manipulador tem que estar sempre a convencer. Quando se afasta tudo se esvai.O coração não aderiu à proposta de convencimento.
Quando se sente manipulada a pessoa fica com muita raiva. Mágoa.Revolta.

O manipulador usa emoções de manipulação. 
O medo. A obrigação. A culpa!

Há uma cobrança permanente.
A vingança. A chantagem está presente neste processo. E ouve-se:

-Depois do que eu fiz por ti, não aderes ao meu projecto?
No uso do medo, chega a entrar a ameaça.
-Se não aderes (…) não sabes o que te vai acontecer? Espera mais um pouco…
-Tu és a primeira. A única  pessoa que tem toda a obrigação de fazer isto ou aquilo…

Na obrigação, há uma retaliação emocional. O sentido de justiça.O constrangimento que pretende ser paralisante.

-Então você fez esta e aquela afirmação e agora não faz isto que lhe digo?

-Por onde anda o seu senso de justiça? A sua honestidade intelectual?

Com a culpa  também não é fácil…
Muitos inábeis religiosos usam esta técnica. Amedrontam. Ameaçam com inferno.
No mais íntimo do coração semeiam a inquietação permanente., em vez do desejo da proximidade com Deus. Assustam com a culpa em vez de pregarem o amor. (“Ama e faz o que quiseres”. Atenção que este  Amor não é deturpado!)
…………………………………………………………………………………………………
Urge pois trazer à consciência:
·        Todas as ocasiões em que manipulámos filhos. Esposa.Familiares. Deliberadamente ou sem querer.
 Ver como educámos. Na família. Nos relacionamentos.Perceber como convencemos as pessoas por quem se é responsável e se trabalha, pex. 
Lembrar sempre que manipular tem prazo de validade…
·        Depois abrir o olho.Aperceber-se rapidamente se está a ser manipulado e que atitude deve tomar , nessas situações. 
Muito Cuidado!”Hoje o que se semeia é o medo, a paz foi esquecida, o amor abandonado e a manipulação defendida!Anderson Menger

7 de Novembro 2014
Lucinda Ferreira











1 comentário:

  1. Gosto · · Partilhar
    Regiane Agrella e Maria Lourdes Vicente Alves gostam disto.

    ResponderEliminar