domingo, 23 de novembro de 2014

AJUDA


TEXTOS E PRETEXTOS

Ajuda!


Ajuda teu semelhante a levantar sua carga; porém, não a carregá-la…Pitágoras



Fiéis à nossa condição de seres humanos, sendo nós um ser espiritual a  fazer uma experiência na matéria, há que estar bem desperto.
 Desperto para nos conhecermos cada dia um pouco melhor. Fieis para evoluirmos enquanto vivermos.
Ao fazermos isso, arrastamos connosco todos os indivíduos do Planeta.

Do mesmo modo, se dá o retrocesso, cada vez que alguém é negativo. Violento. Criminoso. Maldizente e todo o rosário de inferioridades que  bem conhecemos.

Assim sendo, ao tentarmos aperfeiçoarmo-nos, temos desejo de elevar os outros também. Partilhar a nossa caminhada… As nossas descobertas.
Ora neste processo, por vezes precipitamo-nos. O ego atraiçoa-nos. Queremos muito ajudar.

Digamos, impingir a nossa lógica ao outro. Decidir. Tentar resolver o que o outro não conseguiu ainda...

Mas o que é ajudar alguém?

Pensamos ser isso muito legítimo.Fazemos o melhor que conseguimos. Até julgamos que estamos certos.
Vemos sofrer a pessoa e queremos aliviá-la.
A nossa desmesurada dádiva não será o nosso ego a querer comandar?

Bem-intencionados, já teremos caído neste erro.
 Porém a partir deste momento, depois de reflectir sobre o que me levou a mim mesma a ter muito cuidado, talvez haja algo a mudar.
………………………………………………………………………
Delineamos uma estratégia para valer ao nosso semelhante.
Mas essa nossa estratégia tem a nossa lógica. A nossa energia.

 Há  uma coisa que muito nos ajuda, pensarmos:
 “Não dês o peixe ao teu irmão quando ele está faminto. Ensina-o a pescar”…

A pessoa sofrida estará absolutamente em sintonia, com quem lhe pretende dar o tal conselho?
Não está. Se estivesse, avançaria sozinha.
Por este motivo, quando surgem as consequências. Quando a situação avança, como não existia a mesma lógica e a energia inicial sugerida, não se consegue resolver o que aflige.Não se tomam as decisões convenientes.

Ajudar então terá que ser ditado pela alma e não pelo ego.
Só a alma sente profundamente o outro.Como está a sua alma.
Aí, tenta puxar a alma do outro para dentro de si mesmo (vidé meu artigo sobre Internalidade e externalidade).

Tenta libertá-la do medo.Da míngua em que se encontra.
Agora liberta do medo, a pessoa com a sua própria energia. Lógica está capaz de tomar as suas decisões mais acertadas. Necessárias ao momento.

Ajudar verdadeiramente é no final, “fazer brilhar a alma do outro”! (Aqui se distingue a mestria do bom Terapeuta. Pedagogo. Profissional neste campo).

Como?
Pela compaixão. Pelo amor. Pela luz que se faz no caso, o outro pode enxergar a situação, por si mesmo.
Como se acendesse uma lanterna para o outro ver, o buraco. O caminho mais seguro a tomar.
O cuidado do acompanhamento impõe-se.
Segredar muitas vezes:
 -Eu sei que vai conseguir! Que vai vencer.

Sempre usei esta pedagogia do sucesso que consegue milagres, mesmo com Crianças!
Crianças, apelidadas pelos mais próximos (…) tantas vezes,  de “burros” e outros mimos marcantes para toda a vida, como um ferro em brasa num animal.

Quando eu feliz lhes dizia:
-Olha que bem. Fantástico!
 Sei que ainda és capaz de fazer melhor.
Aí, a Criança abria muito os olhitos. Nem podia acreditar.
Dava tudo por tudo para corresponder.

 O elogio é milagroso. Faz brilhar todas as potencialidades escondidas…
É maravilhoso ajudar outrem a acreditar em si própria!
Libertar!

 È isto o que mais gosto e sempre gostei de fazer na vida.

Na simplicidade destas palavras, que são reflexão para as nossas “melhores” tentações, fica a alegria de lhes dizer
que tenho a certeza que o que lhes digo é mesmo assim.

E que todos nós temos maravilhas para realizar em nossas vidas. Todos!


Tantas flores do pântano têm desabrochado em minhas mãos para gáudio dos vencedores e minha satisfação que nunca poderei parar, enquanto viver…
23.11.14 
Lucinda Ferreira

Nota: às vezes impõe-se a ajuda material urgente e outras formas inadiáveis...

3 comentários:

  1. Uma bonita reflexão!
    Desejo-lhe uma excelente semana

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigada , Bety!
    Como Professora do Secundário e neste momento ,deve também ter muito que fazer para interessar os nosso jovens táo solicitados nem sempre para o que os faz crescer de verdade. Parabéns pela sua missão. Bjs Luci

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigada , Bety!
    Como Professora do Secundário e neste momento ,deve também ter muito que fazer para interessar os nosso jovens táo solicitados nem sempre para o que os faz crescer de verdade. Parabéns pela sua missão. Bjs Luci

    ResponderEliminar