quinta-feira, 30 de outubro de 2014

IMPRESSÕES



Impressões
img da net


imagem net


  "Quando o povo é rei, a populaça é rainha"
Proverbio
"A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais."Autor - Balzac , Honoré de
"O bom humor tem algo de generoso: dá mais do que recebe."
Autor - Alain



Observamos. Analisamos o mundo que nos rodeia a partir daquilo que somos.
Apesar do Povo Português não ter muito humor, ele possui um forte espírito crítico. Uma ironia cortante.

Era assim que em criança, escutava uma historiazinha de um barbeiro, (trabalhador pertencente a uma classe muito conceituada à época) que era tão maldizente.Venenoso.Difamador, que quando se via no espelho, dizia sempre para si mesmo:
-E olha que tu também me saíste  uma boa rês…
Ficava sempre irritado, lá sabia a razão (…), com o ditado:
Os garotos só atiram pedras às àrvores com frutos”


O Povo Português pode não ser culto, mas é inteligente.
É sonhador e activo.Imaginativo. Sensível.Emotivo.
Amoroso. Bondoso e solidário.Evita conflitos e não gosta de fazer sofrer outrém.
Porém …ferido em seu orgulho, pode tornar-se cruel e até violento.
Vive uma religiosidade forte. Sincera. Entrega-se com generosidade sendo capaz de se sacrificar para ajudar o vizinho.
Vimos isto durante séculos nas relações de vizinhança, partilhando o forno, o crescente para cozer a boroa.A ajuda nas tarefas duras das fainas agrícolas.E em muitas outras situações.

A emigração/ imigração.Os meios de comunicação, As mudanças do mundo alteraram estas relações entre as pessoas, sobretudo na cidade.

O nosso País tão minúsculo apresenta diferenças marcantes de atitudes entre as gentes das diferentes regiões.

Há dias, tive ocasião de me dirigir ao Norte, integrada num grupo do Centro.

A alegria. Simplicidade. Generosidade. Espontaneidade.Vivacidade.Convívio das pessoas do Norte, impressionaram- me. Fizeram- me pensar…

O papel de liderança dos mais velhos, respeitado pelos mais novos.A segurança e a energia destes, surpreendeu-me.
Uma Senhora bem entrada na idade liderava um grupo folclórico  Durante imenso tempo em palco, cantou. Dançou e afirmava com determinação, querer fundar uma escola, em que lhe pagassem o seu trabalho, para completar a sua magra pensão (…).
 Queria passar todo o seu conhecimento aos  mais novos, já que a sua neta não mostrava interesse pela sua paixão.

Logo à frente , quando reparei, um Senhor de idade respeitável tocava acordeão numa varanda , enquanto os seus amigos dançavam e cantavam sem parar, como se de jovens em idade , se tratasse.
Não havia reumatismo. Encrencas de qualquer ordem. Ali mesmo juntinho do “baile” animado, estendia-se uma mesa farta cheia de petiscos festivos que todos comiam, regando sempre com vinho.

 E a animação crescia entre homens e mulheres. Todos bailavam.A festa era mesmo ali feita por todos.Partilhada. Animada por todos.
 Do que me apercebi , é que onde estiver a gente do Norte , está a festa. A Música. A dança. A animação entre todos!
Enquanto isto, nós os do Centro,  olhávamos apenas. Contidos.Encolhidos.Silenciosos. Comedidos.Tristonhos até, alguns.
 De facto, “a alegria do coração é a vida do homem, a alegria do homem aumenta os seus dias." Eclesiástico - Textos Bíblicos
……………………………………………………………

Interessantes que estas mesmas posturas de alegria e convívio descobri-as no Canadá, onde a confraternização é permanente entre os Portugueses que aí vivem e com quem chega.
 Aí passei temporadas várias e até longas, ligada à Rádio. Tv. Imprensa, para a qual escrevi longos anos,  até há pouco tempo.
Todas as semanas, os amigos se reunem  para fazer o churrasco…Comem.Bebem, em alegre convívio, nos seus amplos jardins, onde o espaço abunda.

Na Casa de Portugal em São Paulo no Brasil, a alegria da música Folclórica Portuguesa é uma constante. E o pessoal convive .  Confraterniza com amizade, como se estivessem em Portugal. Muitos Portugueses do Norte conservam o cariz das suas terras, com o mesmo entusiasmo e vivacidade.E os ranchos são o prato forte.
Aí me integrei por várias vezes com os meus familiares.

Nos  USA, as Comunidades Portuguesas, sobretudo Açorianos,  reúnem-se nas grandes solenidades das festas do Espírito Santo, na costa Leste . Vivem uma religiosidade muito activa e espelhada nas suas relações de interajuda e amor entre eles e de quem chega. Aí fui muito feliz por várias vezes.
Em Cap Code , Nova York, Boston, Pawtucket, Atlantic City deixei amizades que conservo com muito carinho.

Já na costa Oeste, Califórnia - Los Angeles, Hollywood,  os Portugueses se diluem e não os vi reunidos e ainda lá vivi uns tempos. Aí, são os japoneses. Chineses. Mexicanos que pontuam.

Em França, a Comunidade Portuguesa tem uma postura um pouco diversa.Entre os imigrados nota-se alguma competição. A atitude pode mudar para com os que passam e visitam os Portugueses aí residentes.

Fui escolhida para trabalhar em Paris num Programa intitulado  Dimensão Europeia em Educação. Junto da France Inter, Mairie e Escolas. Convivi com Franceses e Portugueses integrados e tudo se passava na maior normalidade.Do mesmo modo quando em Paris, em Poitiers e outras regiões francesas onde apresentei espectáculos de música , levando algumas vezes comigo o Coro que fundei em 1982, o Coro dos Pequenos Cantores de Coimbra.

Em Inglaterra, Londres e Oxford notei uma grande dureza e competição entre os Portugueses aí já instalados e os que chegavam à procura de trabalho. Estes eram mal recebidos pelos compatriotas. Explorados e usados pelos que chegavam primeiro. A língua era uma grande barreira para quem chegava.
A postura saxónica  bem diferente da latina era aí assimilada rapidamente
Na China ainda nos olhavam com curiosidade pelas diferenças ( não falo de Macau),  no Norte de África, na América Central (Caraíbas), na Guiana Francesa não encontrei muitos Portugueses, o que é para admirar, pois em todo o mundo se encontra um Português ou um Brasileiro…

Bom…E as Impressões continuarão noutra oportunidade.

Que as uniões e reuniões (…) nunca possam silenciar a nossa identidade Lusa, uma riqueza que mora no mais íntimo de cada um de nós…
29.X.14
Lucinda Ferreira


1 comentário:

  1. Catarina Solnado
    23:03 (Há 6 minutos)

    para mim
    Boa noite Lucinda

    Gostei muito, está muito bonito e verdadeiro.

    Muitas pessoas deviam ler o que a Lucinda escreveu e ver que, enquanto cá estamos, devia-se pensar em respeitar mais os outros e não criticar tanto, ser amigo, ser humilde e seriamos todos mais felizes.

    Catarina Solnado

    ResponderEliminar