segunda-feira, 9 de junho de 2014

Amor ou Medo?


Amor ou Medo?


Quem conhece os outros é sábio; / Quem conhece a si mesmo é iluminado
(Lao-Tsé)
O verdadeiro conhecimento vem de dentro. (Frases de Sócrates)

É costume de um tolo, quando erra, queixar-se do outro. É costume do sábio queixar de si mesmo. (Pensamentos de Sócrates)


No artigo anterior afirmámos: onde há amor não há  medo.
Onde há medo não há amor.

São estas duas configurações mentais básicas que povoam as nossas vidas.

Quem vive no amor, vive num estado de abundância interior.
 A pessoas é positiva. Acorda felizes. Sente a vibração da alegria em sua vida.Gosta de sair.Viver!
Quem ama a vida, quer gritar ao mundo que é ditoso. Afortunado.
Quer dar! Dar! Partilhar.É alegre. Saudável. Atraente.Todos o/a buscam.Transmite força. Alegria. Bem – estar.

Quem vive nessa vibração, normalmente teve uma infância feliz. Motivante. Incentivada. Sentiu-se amada. Pode ter existido alguma carência material, mas a ternura. A atenção dos pais e ou de outros familiares, nunca lhes faltou.
Viam-se famílias com muitos filhos ( isso parecer ter acabado (…)), em que os irmãos cuidavam uns dos outros, com carências materiais até, mas no final todos se orientaram pelo exemplo dos progenitores e tornavam-se grandes homens . Grandes mulheres.
Todos conhecemos exemplos desses…

Pode ter acontecido que  este aconchego familiar feito de certezas e de exemplos sólidos, nunca tivesse existido na vida de muita gente.
Ora daí resulta o segundo estado vibracional que é de medo.

Acarreta consigo negatividade. Carência. Infelicidade. Descrença em si mesmo. No mundo. Nos outros de quem se desconfia sempre e até se sentir vítima.De infeliciade. De doença…

E isto tudo por que razão?
A pessoa sente que nada tem.Desenvolve um sistema de egoismo feroz. Ciúme.Insegurança. Quer tudo para si. Tem receio que tudo lhe falte. Queixa se permanentemente de tudo e de todos. Sente-se insatisfeita. Frustrada.Carente. Nada a sacia. Receia que lhe faltem as pessoas. As coisas. A saúde. O dinheiro.A vida.

E como o nosso cérebro consulta minuciosamente todos os arquivos, constrói sinapses neurológicas associativas da mesma natureza dos seus pensamentos de privação que povoam a mente receosa.

Quanto mais se pensa negativamente, mais dificuldades de toda a ordem se atraem.
Quanto mais lixo se atraia, pior se fica . Não se sai desta frequência castradora.
 Até aqueles  com quem se cruza, são atraidos por essa baixíssima energia. Estão na mesma onda sofredora.
E as coisas vão piorando.

Em vez do amor, instalou-se o medo que vai crescendo em todos os campos.

 Chegada a idade em que se toma consciência do  rol  infelicidades, há dois acaminhos a seguir.
·       Ou fica-se a vida toda resingando . Doente . Piorando cada vez mais…Fazendo o inferno à sua volta.

·       Ou…Se deseja mudar. Quer-se mudar tudo.

Com grande júbilo, se muda!Há essa possibilidade.
Não mais a choradeira habitual.Assume-se a vida com coragem.
Percebe-se que a vida é fluxo e abundância em todos os aspectos. 

Há que aprender a entrar nesse fluxo!
Responsáveis por si própria, toma-se consciência da  miséria interior. Não mais se quer viver  nesse estado. Trabalha-se. Evolui-se . E na realidade agora atinge-se a corrente mais ditosa da existência humana.
A vida é riqueza maravilhosa para todos nós. Os desvios podem sempre ser corrigidos.
……………………………………………………………………………………….
Seja curiosa/a .Esforçado/a. Lute para ser feliz.
·      O exercício do autoconhecimento é fundamental. O início de todo percurso de mudança.
·      Um trabalho de solidão interior. De diálogo connosco mesmos  para se saber o que temos e queremos reprogramar.
·      O contacto com a mãe Natureza é deveras importante, nesta situação.
·      A oração a Deus Pai Criador , muito ajuda.
·      A gratidão pelo que se tem e pelo que não se tem, é indispensável.
·      Descobrir tudo o que nos faz feliz, é muito importante. Isto muda as sinapses neurológicas.
Cantar. Nadar. Aprender Musica.Bordar. Fazer renda. Pintar, é essencial até atingir um certo bem estar nunca antes sentido.
Ao fazer o que se gosta a alegria aflora. Relaxa
Cada um tem que conhecer-se e querer ocupar se de si mesmo.

 Quantos anos se passaram só a pensar nos outros? Às vezes a vida inteira.. .
·      É necessário o diálogo interior permanente.
As coisas vão mudando lentamente o estado de míngua.

Um sonho. Uma coincidência(???). Uma sugestão que chega até nós e faz luz cá dentro do nosso ser, vai guiando a caminhada.
Quando se quer mudar a consciência e encontrar-se,  faz-se 20% e os 80% chegam como por milagre…

E agora de que é que está à espera?
Não está cansado/a de viver na pobreza em todos campos?
Saúde…Amor…Vida material…Trabalho…Relacionamentos…etc
Pode começar agora mesmo. Aqui ficam aqui algumas pistas experimentadas.
 O caminho só cada um de nós o pode fazer.
Saber sem fazer é como não saber…
AMOR e DOR só cada um pode sentir.
Só tem uma vida para ser feliz. Não deixe escapar esta  oportunidade.

 C.ª, 9.6.14… Lucinda Ferreira

4 comentários:

  1. Looking at my life
    I see that only Love
    Has been my soul’s companion
    From deep inside
    My soul cries out:
    Do not wait, surrender
    For the sake of Love.

    ~ Rumi

    ResponderEliminar
  2. Giuseppe Pietrini:
    Thank you for your very beautiful comment ...
      I loved your poem!
    Come back often
       Thank you
    lucinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O poema não é meu mas sim de Jalal ad-Dīn Muhammad Rumi... O seu a seu dono, cara Lucinda. ;-)

      Beijim!
      Giuseppe

      Eliminar
  3. Boa tarde GIUSEPPE PIETRINI
    Muito obrigada pelo seu esclarecimento.
    Nao conhecia ,mas foi mt oportuno .Lindo e enriquecedor
    .Mt obrigada
    Apareça mais vezes por aqui de vez
    Adeus
    Lucinda

    ResponderEliminar