quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Olhares


O enigma do teu olhar
 Fez me sonhar.
Deixou me cega
Sem ver
Tinhas os olhos cerrados
Ou era mesmo assim o teu ser?
Escondias no fundo de ti
Estrelas. Marés.
Maresias.
Algo inventado
Suprindo o vazio
Dum sonho longínquo. Abafado.
Querias uma estrela.
Tens uma vela apagada
Extinguiu-se o encanto
Fechada janela
Foge te a alma. Nem dás por ela.
A vida brota dos teus dedos.
Insatisfação.
Menino Coração
Conta-me os teus segredos.
Vamos brincar no jardim
Viver
Borboletas
Papagaio de papel  
Contar histórias até ser dia.
De mãos dadas
Apertadas
A minha cabeça no teu peito
A tua no meu, a teu jeito
Serenos. Felizes
Saltamos barreiras.
 E…o que tiver de ser
Sem forçar nada
Vai acontecer.
                                                                                      
Coimbra……23.10.12
Lucinda  Ferreira

Sem comentários:

Enviar um comentário