domingo, 30 de maio de 2010

Viseu, uma cidade verde onde é bom viver

















































Este fim de semana pude sentir e observar, como deve ser bom viver em Viseu.










A ramaria , o verde, fontes, tudo muito arrumado e limpo, arruamentos largos e até uma sensação de segurança, num ritmo leve e saudável, fizeram-me saber quem era o presidente daquela autarquia.










Disseram me que era um autarca de longa data, Presidente Ruas, agora também o presidente nacional de municípios.










Pois está de parabéns assim como todos os seus autarcas.










Reparei também como o nível do povo me pareceu notável, pois o Palácio do Gelo estava sempre cheio e comércio rolando com gente com ar divertido e feliz, tudo comendo , rindo enquanto as crianças brincavam descuidadas e cheias de entusiasmo.










Onde há muita criança, é porque há esperança e generosidade...










Reparei também em iniciativas de actividades para jovens e jornadas de solidariedade em que se pedia para ajudar as pessoas mais necessitadas de uma tal freguesia que agora não me recordo do nome.










As casas em arruamentos largos, modernos e alinhados eram cobertas de lindas flores, tais como os jardins vários, bem cuidados e abundantes.










O Parque do Fontelo, largo, verde e amplo, acolhia crianças, velhos e famílias que jogavam com os filhos, outros patinavam , outros andando de combóio , outros comendo tremoços ou sentados na esplanada gozando a bela sombra , enquanto o sol brilhava e aquecia forte a quem o desejava.










O som do football que se desrenrolava à entrada do Parque do Fontelo, dava uma nota de vida e movimento.










Entretanto os Pavões sempre vaidosos e canoros em seus ais saudosos e doces, saltitavam de árvore em árvore, como nota colorida.










Entretanto , depois de as crianças se cansaremde pularem, de subirem e descerem os escorregas coloridos, de entrarem e sairem vezes sem contas das casinhas apinhadas de meninos de todas as idades, fomos dar um belo passeio de charrette. Isso para mim foi o culminar do prazer de sentir Viseu na imponência da sua Sé que fotografei e revi mais uma vez.










Isso além do cuidado que Ivan, o simpático jovem que nos conduzia , tratava com cuidado os clientes e...o seu belo CAVALO JACKY!










Já não se fala da comida abundante, saborosa e não tão cara como noutros locias do País...










O Hotel , uma maravilha no meio do cantar da passarda e semeado de verde e de belas flores em toda volta, servido por um pessoal gentil e muito solícito.










Enfim, o Hospital novo , ele também amplo, com local para estacionar (...) sem polícia a multar(...) quando estás tão aflito tantas vezes (...)e sem saber como fazer...










Viseu, parabéns!










Deixaste em mim, um desejo de morar dentro das tuas portas por seres sereno, amplo, verde, acolhedor e além de tudo, teres as tuas ruas perfumadas de tílias frondosas e de doce odores espalhados por todo a parte, enquanto polícias simpáticos nos dão informações e riem com os seus interlocutores que respeitam a lei!

1 comentário:

  1. Olá Lucinda!
    Era uma cidade onde eu ía frequentemente. Agora já lá não vou há um par de anos. Mas sempre gostei muito.
    Beijinhos

    ResponderEliminar