terça-feira, 26 de agosto de 2014

Textos e pretextos


TER OU SER





Ter e ser

“Onde o amor impera, não há desejo de poder; e onde o poder predomina, há falta de amor. Um é a sombra do outro.” (Carl Jung)
 “O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos.” (Eleanor Roosevelt)

·       Que não sente que o mundo está em mudança profunda?
·       O clima.Os paises. Os sistemas económicos. A política. A organização mundial. Tudo está num processo de mudança.
·                  Assim sendo, quem se distrai.Resiste. Teima e continua na atitude autoritária.Machista.Inconsciente.Poderosa. Orgulhosa.Rígida de fidelidade a valores caducos cujo poder se apoia no TER, inevitavelmente terá muito que sofrer! Escusadamente.
·                  De repente as casas são abaladas ou perdidas.O trabalho falha.O dinheiro vai minguando,  num pais  que empobrece dentro do modelo universal. A família distraída e ou inconsciente do processo em curso, se desfaz , com a grande tragédia de sofrimento para as crianças.Em caso extremo a vida se perde, pois tudo é mistério. Empréstimo. Dádiva.
·                  Continuar fixado no modelo anterior de que quem possui mais, é mais feliz. Mais poderoso.Mais seguro é falácia. Cilada.
·                  A segurança para quem esteve sempre  por gerações anteriores fiel ao TER,terminou.Está  na reformulação urgente de atitude. Valores.Postura.
·                  Na aposta em tudo aquilo que não muda nunca! No SER!
·                  Estar mais atento a tudo que nos rodeia na maior simplicidade. Nas bênçãos que é ter saúde. Família. Casa. Trabalho é mesmo muito urgente.
·                  Pode não ser tanto quanto se desejava. Tanto quanto  se tinha anteriormente, mas preserva-se a paz. A saúde mental. A tranquilidade. O bem-estar dos filhos perante o equilibrio e bom ambiente familiar. O entendimento. O diálogo amistoso na família sem  fricções desnecessárias, quando o essencial está intacto. Sagrado.
·                  Quem não deseja ser feliz? Ter a certeza  e a sensação que é querido? Capaz de proporcionar alegria de viver a quem o rodeia no dia a dia?
·                  Duas coisas são fundamentais para alguém se sentir bem: viver o afecto ( dar e receber) para nutrir o espírito e alimento para o corpo.O resto são fantasias que tem que ser equacionadas . Hoje em dia , há modelos poderosos ,mas esses nascem quase sempre da fraude.Do roubo. Da mentira.
·                  Investir no SER , ninguém pode roubar. Perder.A alegria do benfazer.Da criatividade.Da simplicidade são o segredo da felicidade que nunca morre.
·       Não há competição no SER.Apenas investimento no aperfeiçoamento próprio.
·                  Não há preocuação nas aparências. Há autenticidade.Há coragem para enfrentar a adversidade sabendo que isso é degrau para o crescimento. Serve de elo forte para unir.Nunca para desunir!Abre a porta ao diálogo sincero.Amoroso.
·    Sobretudo há aceitação. Gratidão. Satisfação interior por se saber que se faz o seu melhor. Consciência em paz. Harmonia .Entusiasmo alegre sem ganância nem fixição na  ideia doentia  da posse.
·                  L’AVARE de Moliére, séc XVII, mostrou muito bem que  todo o ser inteligente , escolhe  o SER e não o TER.Tinha  quinze anos quando estudei este autor e isto ficou bem vincado no meu espírito, tal como Voltaire quando disse :” Il faut cultiver votre jardin”. Hoje eu sei : quem tem um jardim e uma biblioteca , tem tudo o que há de mais importante para se sentir bem.
·                   SER e não o Ter, eis a questão!

Lucinda Ferreira , 26 agosto 14


Lucinda ferreira , 26 AGOSTO 2014

1 comentário: