sábado, 15 de março de 2014

Eco amigo



foto net



Olá, Lucinda.

Gostei muito de ler o texto. 

Há ali poesia e uma belíssma e desejada carga erótica 

que me agrada muito. 

Parabéns.

Um beijo

Linhares de Castro


Marisa Shinkawa

 lindo poema, Lucinda ...parabens

há 44 minutos · Gosto


Aquarela

Asas de pluma…Voo sobre o mar
Obscena transmigração do ser
O por do sol é um braseiro
O olhar perdido

Marinheiro
Vivo em qualquer lugar
Ubiquidade
Ser de luz erguido entre as giestas em flor
Gotas finas. Orvalhada
Raios de luz. Aguarela
Tingem a Saudade e o Amor
Beijos que não dei
A razão? Não sei.
Talvez...Tudo ou nada.
Desencontrado…
Destino ou fado de quem se perdeu
Passado.
Foi embora.

Esperança ainda…
O presente é agora
Dilui-se apenas
Se…a vida finda!

Lucinda Ferreira
 Graça Dimas e 3 outras pessoas gostam de este poema



também gostei muito deste teu poema!



Sem comentários:

Enviar um comentário