quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Realidade e sonho...


REALIDADE E SONHO

São mais felizes aqueles que se equilibram nos desequilíbrios. Tropeçam, mas não caem, magoam-se mas não choram, batem-lhes mas não lhes dói. Gostam do que é simples, desvalorizam o negativo, facilitam o complicado, sorriem porque nada é razão para estar triste. Basta estar-se vivo para se ser feliz.

(Maria Vítor Campos, in O Cancro é uma Nova Oportunidade de Vida)

 

 

Chegou tímido e assustado o novo ano de 2013…

Num ou noutro ponto do globo, algo de difícil  foi preciso acolher . Suportar. Vencer com coragem.

Cheias. Secas. Inundações arrastando tudo. Semeando dor. Aflição

A Terra está doente. Triste. Magoada.

 A Casa do homem foi vandalizada. Ela fica zangada? Saturada? Doente?

 Arrasta tudo à sua frente.

E agora? ´

É tempo de incendiar mais florestas? Reflorestar as encostas escorregadias?

Abruptas. Que não mais conseguem segurar a água por falta do arvoredo?

 Semear mais ódio? Incentivar o que o homem tem de pior para remediar o muito que há a construir?

Será o tempo de cada um de nós acarinhar o nosso Planeta magoado? Maltrato?

A nossa “CASA” destroçada?

Para isso, só o alargar da consciência da responsabilidade de cada de um de nós.

 A certeza de que tudo que há a transformar tem que começar com urgência em  nós mesmos.

Aquele que mais acusa o outro é justamente aquele que mais tem a corrigir em si .

As dificuldades dos mais jovens num tempo de finais de guerra em que vivi e certamente muito dos meus leitores tão bem sabem, pelo que muito sofremos em privações e dificuldades sem alternativa tal como hoje, levou-nos (e leva-nos  mais suma vez),  a arrancar do nosso interior, forças que nem sabíamos que tínhamos e… que agora já vão diminuindo

 Dai saíram grandes homens e mulheres de têmpera!

Os nossos filhos nem lhes passa pela cabeça, o quanto lutámos. Nem conseguem imaginar. Nem querem sequer escutar!

Nós demos tudo o que pudemos e não pudemos…

Alguns aproveitaram. São cidadãos responsáveis.  Construtores de um mundo novo! Pais e mães dedicados.

Outros nem por isso…

Exigentes. Revoltados. Carentes de tudo. Tentam arrancar os olhos aos progenitores. Fazem greves. Tratam mal os idosos. Desrespeitam tudo e todos.

 São frágeis. Exigentes. Não assumem a realidade. Não se entregam à vida. Ao esforço. Falta-lhes generosidade, tão habituados foram só a receber.

Por vezes, nota-se até que os filhos que foram mais castigados, são hoje os mais gratos aos seus pais… Isto é importante para meditarmos.

 Os pais hoje quererão dar o que não tiveram materialmente, mas faltar-lhes-á tempo para amar presencialmente?

Hoje muitos jovens refugiam-se no álcool. Na droga. O roubo e sei lá que mais, em caso extremo.

Como semear a gratidão neste terreno tão hostil?

Como fazer nascer nesta geração, o gosto pela iniciativa?

 O prazer pela ajuda ao outro? O respeito pelos progenitores? A compaixão pelos mais carentes? A alegria pela construção em cooperação, abandonando a  competição feroz da Era de Peixes, já passada.

A falta de Deus na vida desta juventude sem ideal, é a causa deste descalabro sem respeito nem valores.

O sofrimento é a última chamada de atenção para a mudança, já que o homem só evolui pelo amor e pelo sofrimento!

A Beleza é ainda  um caminho de evolução para quem tem um pingo de sensibilidade.

Dostoievsky dizia que só a Beleza pode salvar o mundo!

Hoje, por exemplo para repousar um pouco a minha alma magoada, identifiquei, observei atentamente uma vintena de variedades, dos 15.000  HIBISCUS que o Criador nos oferece para regalo dos nossos olhos vermelhos  pela poluição.

Para repouso do nosso coração magoado.

Completando o seu amor sem limite, o nosso Deus Maior de um amor sem limites, pôs à nossa frente, um concerto simples que fez as nossas delícias:

dois coloridos passarinhos teimaram durante imenso tempo,  cantar a mais linda a canção, música das esferas que apaga a dor  e nos eleva até àquele mundo  secreto que nos enche de paz e harmonia!

Obrigada, Grande Arquitecto que deixaste a tua marca em nós, para nosso consolo pela Tua presença constante…

Só em Ti, conseguimos repousar!

linmare7@gmail.com

Sem comentários:

Enviar um comentário