segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Crescem casas e falta vida!



CRESCEM CASAS E FALTA VIDA

“Lembrem-se de que os seus pensamentos são a base de todos os seus hologramas da criação. “Mestre Kuthumi 

Aprenda com os erros dos outros. Você não consegue viver tempo suficiente para cometer todos por si mesmo.leanor Roosevelt 

Para muitos humanos, crescem casas, carros e muitos bens e falta vida!

Já os vi partir tão cedo que fico a pensar…

Recordo por exemplo o artista e querido colega Paulo Teles Grilo que cheio de entusiasmo e alegria de viver, partiu como uma estrela que deixou de brilhar …

E como ele o meu vizinho que de manha me valera amavelmente  num problema eléctrico e à noite sentira –se mal. Fora ao Hospital e de manha a esposa recebera um  telefonema :

-Infelizmente  não temos boas noticias para lhe dar.

 O seu marido teve uma paragem cardíaca e não conseguimos reanimá-lo!

Seja pelo que for, como for, eles e muitos nosso queridos. . Conhecidos. Vizinhos. Colegas. Familiares.

Jovens . Idoso .Doente .Saudáveis. Crianças… Partem. Têm que partir sem qualquer apelo, apesar do esforço da Ciência em os reter e sanar a situação.

É-nos concedido um espaço de tempo, não muito longo. Quando se descobriu o sentido da vida e se viveu com alguma felicidade, pouco tempo pode valer uma eternidade. Quem faz essa descoberta, não se perturba com a partida.

Quem tem medo da morte, não consegue viver.

 Muitos de nós pelas razoes mais diversas, guarda fundo no seu inconsciente, medos tão antigos que nem sabem bem de onde vêm…

Brian Weiss, médico psiquiatra  afirma que através da sua  prática clínica, concluiu que vêm de outras reencarnações esses receios ligados a situações vividas que agora se apresentam sem explicação aparente. São bloqueios que podem ser neutralizados.

Isso eu não sei…

Só afirmo  que esses fardos incomodativos  são reais em muitos de nós. Falta de fé? Apego exagerado a tudo o que é material? Falta do sentido profundo da vida? Dificuldade em apagar traumas antigos?

Tudo e nada.

O nosso subconsciente capta tudo. Transforma as sementes dos pensamentos negativos em grandes árvores que são sistema imunitário em deficit e doenças várias e instalam. A interpenetração corpo mente é permanente. Nada se perde de bem ou de menos bem…

………………………………………………………………………………………

Medito . Vejo que tudo o que nasce, morre.

Que assim como o trauma do nascimento nos faz sofrer e até nos marca, também a partida final deste plano, é por vezes um momento de verdade dolorosa. Outras até se adormece para sempre .

 Diz-se então: teve uma morte santa…!

Mas TODOS partimos sem excepção.

Há pessoas que dizem:

- eu não penso nisso. É doentio.

Não pensam porque são jovens. Pensam que a morte é só para os outros. Valorizam tão pouco a vida que até se matam aos poucos. Drogam-se. Alcoolizam-se. Faltam-lhes  referências. Linhas de força ordenativas.

Houve uma época, em que a adversidade aguçava o engenho. O sucesso.

Agora culpa-se logo o outro. Nada se faz para arrancar força dentro de si mesmo. Que afinal todos temos dentro de nós!

A evasão é o caminho mais fácil. Tenebroso. De destruição absoluta.

 É dentro de cada um que estão as mil receitas. Se um jovem não descobre isso, quando  será que o vai poder descobrir?

É certo que quem está apto a fazer um filho , tem que estar capaz para abrir caminhos de vitória. Sucesso. Auto realização àqueles que fez nascer.

Por vezes matam o Bébé e fica logo tudo resolvido.

Ou a luta pelos bens materiais é tal, que não há tempo para o essencial. AMAR!

Se não descobriram o sentido da vida, como podem passar esse testemunho a outrem?

Bom mas o meu objectivo hoje é apenas partilhar uma reflexão, com quem tiver abertura, no sentido de se fazer algo pela mudança.

Todos  temos um espaço e uma pequena parcela de intervenção. Pais . Professores. Avós. Tias. Religiosos. Patrões. Empregados. Todo o pessoal de saúde. Da justiça.

TODOS sem excepção , enquanto vivermos, temos uma oportunidade para tornar o mundo bem melhor.

Há dias recebi um email que ridicularizava e falava mal de tudo e de todos e dizia, entre outras coisas:

- não sei se hei-de chorar se rir.

Respondi simplesmente:

-Olha nem uma coisa nem outra. Antes fazer o teu melhor. Tentares perceber qual a razão que leva as pessoas a agirem assim.

Lutar no que nos for possível para mudar o que pudermos. Não é certo que uma grande barragem é composta por muitas gotas de água?

Enquanto estivermos sempre com espada afiada apontada  para  o outro e não entendermos que quando apontamos para o outro, o nosso polegar se vira e aponta para nós , nunca  mais saímos das grandes dores e dificuldades.

Não estou a falar assim por viver alguma situação de privilegio ou ter vocação para vitima ou ser desta ou daquela facção , mas sei que enquanto todos  e cada um não assumir e não nos unirmos para a grande construção pessoal , interior, o abismo será cada vez mais perigoso. Irreversível, diria.

Deixo uma dica: o ódio. A raiva. A vingança. O ressentimento. A destruição não semeia outra coisa que não seja o caos!

Nada constrói na situação difícil que se tornará cada vez pior!

(E se tu olhares, durante muito tempo, para um abismo, o abismo também olha para dentro de ti.Friedrich Nietzsche)

Saibamos que cada momento que passa pode ser o nosso último, como o do meu vizinho…

E que quando partirmos para sempre, não interessa nem o poder, nem os bens , nem as pessoas a quem nos apegamos sem as saber  amar sequer. Fica cá tudo.

Imagina o mais interessante: só levamos connosco  aquilo que demos . A Paz que construímos…  

Aquilo que amámos de verdade!

Fantástico, não é mesmo?
Lucinda ferreira
Coimbra, 9 Dez.2012

 

 

 

 

Sem comentários:

Enviar um comentário