sábado, 2 de abril de 2011

É difícil resistir a beijos e flores!


Como resistir a beijos e a flores?


Quando as palavras fogem, as flores falam. Bruce W. Currie


Sempre que viajo, a recordação mais cara que posso trazer, além do perfume e da alma do local que me marcaram, é uma flor…

Uma flor para plantar ou uma florinha seca apanhada no chão.


Descobri um processo de “eternizar” as minhas flores: roubo - lhes a alma, fotografando-as!


Visito muitas vezes a sua imagem e isso enche me de alegria.


----------------------------------------------------------------------------

Há muito tempo, fui a Tomar.


Tomar, uma das pontas do triângulo místico que inclui Fátima (um dos locais mais magnéticos e de uma significação profunda, em todo o Planeta ) Coimbra e...Tomar.

Aí, perto da entrada para o grande jardim, numa ruazinha estreita com casas baixinhas pintadas de amarelo e branco, onde as pessoas ainda têm o hábito tão Português de aproveitar o espaço do passeio, à beira da sua casinha pequena de rés do chão, entrelaçava-se uma planta odorosa…

Sentia-se um perfume que me seduziu e me prendeu!


O jasmim de neve oferecia mais flores do que folhas…

Originária esta planta da Ásia, talvez Irão, chegou à Europa no séc. XVl, agora está espalhada por todo o mundo.

Eram umas florinhas brancas de cinco pétalas, miudinhas.

Lembravam-me uma rendinha delicada que fizera quando era miúda. Já não me apetecia sair mais dali.

Fiz uma fotografia e…trouxe uma pontinha pequenina que a dona me deu, dizendo que isso iria morrer.

Guardei – a no fundo da carteira.

Mal cheguei a casa, espetei-a num vaso e nunca mais pensei nisso.


Passados, talvez uns dez anos…, uma flor trepadeira, pendurava-se no alto da sebe à procura de sol.

Não sabia bem o que era, mas quando começou abrir, exalava um perfume penetrante que me inebriava a alma!

O mesmo que sentira noutro lugar…

Fui ver bem o que se passava e…milagre: era a minha florinha que trouxera de Tomar!

Agradeci ao Céu por me oferecer esta alegria.

Flores e animais enchem a minha alma de ternura…

O meu jasmim de flores branquinhas começou a trepar...a trepar... de tal modo que deixei de perceber se era a Primavera que entrava pela minha janela, se era a minha janela que entrava por dentro da Primavera!

Mesmo no piso de cima, a casa estava naturalmente perfumada, misturando se este novo odor, intrigante, complexo e intenso, com o dos narcisos, das glicínias não menos doces e agradáveis...

No calor morno da noite, o perfume era ainda mais intenso.

Hoje, o meu jasmim alastrou por todo um lado do jardim.

A sua presença delicada e atraente inunda os meus dias de uma presença quase divina, através do seu perfume quente, rico, floral e exótico.

Isto para além do chazinho que tomo todos os dias à noite, já que promove o sono tranquilo e repousante.

Aliás as suas propriedades são múltiplas: combate a ansiedade, a fadiga crónica, o stress, instabilidade emocional, insónia, etc.

Utiliza-se ainda na cosmética, tónico para a pele, regenerador e relaxante.

Ao cabelo, revitaliza-o e reconstrói-o.

Sei agora, através de estudos da Universidade de Toho, Japão , que o jasmim estimula as ondas cerebrais e promove a prontidão mental. • Originária esta planta da Ásia, talvez Irão, chegou à Europa no séc. XVl, agora está espalhada por todo o mundo.

O nome Jasmim significa “felicidade celestial” e durante séculos, só os imperadores usufruíam do seu perfume e propriedades.

“O jasmim simboliza o deus do amor "Kama", segundo os rituais hindus. Na China é usado para comemorar o Ano Novo. Usado para purificar ambientes onde existem pessoas doentes, e em locais de discórdia e agressividade. Melhora os negócios, trabalho e contactos. Combate timidez… Excelente para comunhão com Fadas.”


Os químicos não conseguem sintetizar o perfume de jasmim.

Para se conseguir um grama de essência são precisos cinco quilos de pétalas, colhidas na noite.

O Jasmim é conhecido pelo luar da floresta, o senhor da noite, já que o seu perfume se intensifica neste período.

Como todo o perfume, influencia emocionalmente.

Sabe-se que o amor e a compaixão, a auto-estima e a confiança são intensificados pelo aroma de jasmim.

Também se diz que, já que “induz a uma penetrante sensação de optimismo, segurança e euforia, afugentando a apatia, a indiferença e a indolência” . …e muitas mais coisas, mas temos que ficar por aqui… Já lá vão mais de 15 anos, mas a minha florinha de Tomar, enche agora meu ser pequenino, frágil e grato.

Agradeço a Deus e Mãe Natureza. Não sou capaz de arrancar as flores. Aproveito só as que vão caindo…

Elejam a vossa flor e amem-na!

Ela é melhor que os beijos, asseguro-lhes.


linmare@edicomail.net ou lucindaferreira 777@gmail.com http://lucinda-umaponteparaoinfinito.blo

2 comentários:

  1. Mt obrigada a todos os amigos q se lamentam por nao terem acesso a escrita do seu comentario
    Tenho mt pena ,mas nao sei ensinar tb
    beijso
    Lucinda

    ResponderEliminar
  2. Tomar é uma linda cidade! Continue com as suas escritas. Bom domingo!

    ResponderEliminar