domingo, 1 de agosto de 2010

iIMPRESSÔES...




Hoje, embora contrariando este meu jeito e hábito de estar sempre fechada em casa, tive um convite de minha Filha e Genro e fui com meus netos a uma feira...



Não a uma Feira livre, como já fui algumas vezes e ia quando era pequenita e até gostava.



Hoje era uma Feira , num recinto fechado.
Logo para entrar, era necessário pagar um bilhete...
Havia seguranças e polícia por todo o lado, mas o que mais me chocou , foi o barulho ensurdecedor, apenas semelhante ao barulho do Carnaval na Ilha de Trinita nas Caraíbas, que me obrigou a recolher imediatamente ao Barco.
Parecia um inferno. O coração ficava tão agredido que disparava em taquicardia.



Hoje, era semelhante.
O que valia é que a feira era encostada a um cemitério e os mortos...fisicamente também não reclamavam.
Se o nosso espírito após a morte, não tivesse caracteristicas especiais , tornava a morrer de certeza...
De qualquer modo , não há um controle sanitário que ponha mão nestes desmandos e exageros , agressões para saúde pública com decibeis malucos e fora de qualquer gosto ou propósito.
É ver quem berra mais alto!


Mas , meus amigos , espantem-se, aqueles visitantes levavam bébés de menos de 3 meses, porque eram tão pequeninos que fazia dó a ignorância daqueles pais ,que não sabem o mal que estão fazendo áqueles inocentes .
Os seus sistemas nervosos, os seus desiquilíbrios, as suas doenças, problemas de cansaço, falta de atenção e tantos outros densconcertos nascem todos nesta falta de higiene sonora e de respeito pelos seus sistemas nervosos necessitados de silencio, paz , ambientes normais e não de gente que só ouve aos berros!


Mas a coisa não ficava por aqui: famílias inteiras passevam no alcatrão que fervia, com os seus carrinhos de bébes que deviam ter sede, choravam ,mas lá tinham que ir na "procissão".



Mais à frente, uma menina de tenra idade, cheia de pulseiras de ouro e mais ouro, (...) sentada no carrinho , era obrigada a comer pastéis cheios de creme que a mãe e avó lhe metiam pela boca abaixo com insistência , embora a bébé fizesse menção de não querer tanto doce...cremes ali ao calor, sabe Deus em que condições(!!!!)



Os Homens bebiam cerveja, cerveja, cerveja e os mais jovens, cocacola, cocacola, cocacola...se faz mal ou bem , que se lixe...(...) desculpem o palavrão ,mas irrita tanta ignorância.



Toda gente se perdia num mar de carros ...
Muitas considerações assaltaram o meu espírito , sem querer ser preconceituosa,mas talvez como educadora, me tivesse ficado esta preocupação de respeitar os mais novos que nos são confiados.
É que esta gente faz os meninos, pq isso não custa nada,mas depois educá-los ?


Eles não sabem , nem nunca ninguém lhes disse que a educação, o equilíbrio, e o respeito de uma crianças se aprendem 20 anos antes, pela educação dos pais...


Depois não me venham dizer que vivem mal os portugueses ,porque a maneira como se conduzem , se comportam , nem parece.
Depois o propósito e o despropósito da maneira de vestir maluca completamente deselegante e disparatada, as maneiras...meu Deus!
Por onde anda o tal Povo Português? Os Jovens ? As raparigas, futuras mães amanhã? Os pais...
O que me parece é que q televisão e o seu descalabro que se espalha sem critérios ,nem ninguém a comentar ou dar umas dicas de bom senso e de maneiras, faz desta gentinha simples , inculta e com ares de novos ricos, faz destas pessoas seres que não sabem para onde caminham, nem quem são ,nem o que andam a fazer ao cimo da terra...
Pronto. Meia bola e força. Pé na tábua e seja o que for , logo se vê...
Amanhã vão todos ao futebol...
Os mais jovens se for preciso, como não têm emprego, roubam, matam, esfolam, drogam-se e já está . Se rebentarem não faz mal ,porque também não há ideais.
A miúda até bateu na mãe , não foi?


Enfim...fiquei francamente triste com tudo o que observei deste Povo Português que sempre primou pela honestidade, trabalho, acolhimento e gente boa!
Gente de valores...hoje não sei por onde andavam , porque a imagem que passavam não me pareceu essa.
Oxalá que eu esteja enganada...

2 comentários:

  1. Parece q corremos sem parar , por inercia...sem controlo para o abismo.. Anda tudo fora dos eixos...Alucinados, desiquilibrados, sem tom nem som...
    O que estava mal, agora é o que está na ordem do dia . Tudo trocado. Para onde caminha o ser humano? E os mais conscientes que fazem para parar isto?
    É o silêncio de quem tem 1 pingo de senso e de vergonha que é respinsável por tudo isto. Cego não pode guiar outro cego
    DEUS faz mt falta na vida das pessoas!

    ResponderEliminar
  2. Tem toda a razão. Quando eu ia às festas da vila dos meus pais, também pensava "coitados dos bebés tão pertinhos das colunas".
    Às vezes, as pessoas não pensam mesmo.
    Elisabete

    ResponderEliminar