sexta-feira, 25 de junho de 2010

Vento




VENTO



Bate o vento na vidraça
È alguém que passa
Na noite fria
Gosto de o sentir passar
Até ser dia
No seu jeito de gostar
Faz me companhia
E neste romance
Ainda que não descanse
Sei que não estou só
Aré adormecer
Descansar…
Bate o vento na vidraça
È alguém que passa
Na noite fria
Gosto de o sentir passar
Até ser dia
No seu jeito de gostar
Faz-me companhia.

Figueira da Foz, 16 de Junho de 2010

1 comentário: