terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Natureza




Hoje, fiquei no meu solário a olhar os eucaliptos fustigdos pelo vento muito forte!


Do outro lado da casa, avistava o céu escuro e cheio de ameaças de muita chuva.


Ontem, dentro do meu carro, assustei-me quando o granizo , como pedras bem grandes batia nos vidros. Quando acabou aquela bátega de água, estava o carro alagado numa grande poça!


Lá meti os pés ao caminho e tive que arregaçar as calças...


Entretanto de vez em quando, o sol brilhava e parecia que o céu queria voltar ao seu equílibrio,mas logo se ouviam trovões e o céu negro ameaçador...


Entretanto, pensava nas surpresas (...) do Haiti , da Madeira , de Ovar, do Alentejo , de Aveiro ...


A Natureza está desorientada por tanto que a agredimos . Agora estamos admirados?


E a poluição?


As descargas de mercúrio e de tantas substâncias agressivas no mar?


E os cortes de árvores para se ter mais rendimento, mesmo que isso desiquilibre a Natureza?


...Enfim , tantas coisas que cada um de nós muito bem sabe que tem que evitar.


A Natureza é mãe, amiga . Sem ela quem pode viver?


Eu amo a Natureza e sofro quando há incêndios ...quando cortam árvores...muitas coisas ...

Sem comentários:

Enviar um comentário