quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Eleições , outra vez....



EU?!
Voto ou des- voto?
( art.º1)

“A lei sozinha não conserva uma boa comunidade democrática e liberal. Precisa de ajuda daquele sentimento interior que é o senso do dever.”
M.Viroli

Reflexão. Desmontar o sistema, viagem à raiz da questão, de modo a atingirmos o significado , alcance, consequências, presenças, abstenções, virtude civil, direitos e deveres do Estado e dos cidadãos, significado da existência humana…Algo que se prende com eleições, votos, democracia, participação de todos nós, no processo de governo do país.
Conceitos de Democracia, voto, eleição, eleitores serão abordados.
Veremos ainda atitudes possíveis dos cidadãos, analisando as suas causas e consequências.
Identificar a raiz da questões?
… manipulação do voto…
… ignorância política . Consequências…
…razão por que outros decidem por nós…
...necessidade da busca de conhecimento…

… necessidade de aprender lição e nunca desistir…
A matéria é basta. Tocaremos , ao de leve, alguns aspectos.
Algo que leve os cidadãos, à participação lúcida, entusiasta, certos que seu voto, tem um alcance incalculável. Imprescindível ao próprio e à comunidade.
Cada cidadão não deve esperar nada de ninguém, mas buscar tudo a partir do seu senso de responsabilidade.
Parar. Buscar. Perceber o que se esconde por detrás das palavras dos políticos. Do mundo circundante que acontece diariamente.
Depois, decidir serenamente, certos que está fazendo o seu melhor , para si e seus compatriotas. E avançar!
Sentir-se responsável pelo que acontece na sua Terra . Não se demitir. Não acusar este. Aquele.
Todos somos responsáveis, querido leitor, não tenha dúvidas
……………………………………………………………………………………………………
O que é DEMOCRACIA?
É um sistema de governo no qual todos os cidadãos participam, com igualdade de direitos, em todas as decisões, discussões, na aplicação das regras políticas, económicas e sociais.
O cidadão pode intervir directamente ou através de representantes eleitos pelo Povo.
A Democracia directa exerce-se através de plebiscitos ou referendos.
A Democracia representativa, existente na maioria dos países ocidentais, onde nos incluímos também, como será?
* Os cidadãos são iguais em direitos, sem discriminação de raça, religião, língua, condição social , etc.
* Baseia-se no sufrágio universal, na igualdade perante a lei, reconhecimento e inviolabilidade dos direitos individuais, direito à livre associação e reunião, liberdade de imprensa e de palavra, bem como da aceitação da vontade maioritária e do respeito pela opinião das minorias.
Os cidadãos exercem a sua autoridade, através de membros representativos por si eleitos – deputados, presidente da república –
nos parlamentos, assembleias ou câmaras, onde estes decidem as directrizes e a política .
A Democracia popular designa as democracias socialistas em fase de transição.
A Democracia cristã orienta-se pela conciliação entre os imperativos da fé , da moral cristã e os princípios democráticos.
Tenta o ideal da Democracia integrar a igualdade política e económica, a fim de superar as diferenças de classe imperativas do desenvolvimento social.
E Eleição, como a entendemos?
* Um acto que consiste na escolha, por votação livre, de alguém para determinado cargo público. Nos regimes democráticos, a votação acontece por aclamação ou voto secreto em urnas, como é este nosso caso.
Na Eleição directa, a escolha da personagem é feita directamente pelo eleitor.
Na Eleição indirecta, os eleitores escolhem outros, como seus mandatários para que elejam os seus representantes.
Na Grécia e Roma antigas, já se realizavam eleições. O direito de voto era restrito. Apenas votavam os indivíduos com direitos de cidadania.
Na Idade Média, elegiam-se os representante municipais.
Com a revolução francesa, a prática eleitoral foi se estendendo a vários países.
Em Portugal, a 1.ª lei eleitoral foi promulgada em 1834.
E agora quem é Eleitor?
* Todo o indivíduo que preenche os requisitos legais para poder votar ou eleger alguém para cargos electivos.
Quem tem esse direito, deve e tem mesmo de exercê-lo.
O voto é um dever cívico. Escolher em consciência os governantes que representam as melhores propostas, relativamente às várias esferas sociais e individuais , é imperioso.
Veja este recado…
Bertold Brecht (1898-1956), in O Analfabeto Político?

“NÃO VOTO. PORQUÊ?

O pior analfabeto
É o analfabeto político.
Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe que o custo da vida,
O preço do feijão, do peixe, da farinha, da renda de casa, do calçado, e dos remédios
Dependem das decisões políticas!
O analfabeto político
É tão burro que se orgulha, empertiga o peito o peito, dizendo
Que odeia a política.
Não sabe o imbecil que,
Da sua ignorância política,
nasce a prostituta, o menor abandonado,
e o pior de todos os bandidos,
que é o político vigarista,
*pilantra, corrupto e lacaio
das empresas nacionais e multinacionais.”
………………………………………………………………………………………………………………
E saiba que…
O voto em branco , manifesta o descontentamento com a oferta política disponível e implica a aceitação do sistema vigente…


Sem comentários:

Enviar um comentário